Vejam a velocidade com que os governos levam nosso suado dinheirim...

domingo, 30 de setembro de 2012

Qualidades do homem de bem.

Está escrito na obra "O evangelho segundo o espiritismo" de Alan Kardec

Cap. XVII - Item 3
Tema: O Homem de Bem

O verdadeiro homem de bem é o que cumpre a lei de justiça, de amor e de caridade, na sua maior pureza. Se ele interroga a consciência sobre seus próprios atos, a si mesmo perguntará se violou essa lei, se não praticou o mal, se fez todo o bem que podia, se desprezou voluntariamente alguma ocasião de ser útil, se ninguém tem qualquer queixa dele; enfim, se fez a outrem tudo o que desejara lhe fizessem.

Deposita fé em Deus, na Sua bondade, na Sua justiça e na Sua sabedoria. Sabe que sem a Sua permissão nada acontece e se Lhe submete à vontade em todas as coisas.

Tem fé no futuro, razão por que coloca os bens espirituais acima dos bens temporais. Sabe que todas as vicissitudes da vida, todas as dores, todas as decepções são provas ou expiações e as aceita sem murmurar.

Possuído do sentimento de caridade e de amor ao próximo, faz o bem pelo bem, sem esperar paga alguma; retribui o mal com o bem, toma a defesa do fraco contra o forte, e sacrifica sempre seus interesses à justiça.

Encontra satisfação nos benefícios que espalha, nos serviços que presta, no fazer ditosos os outros, nas lágrimas que enxuga, nas consolações que prodigaliza aos aflitos. Seu primeiro impulso é para pensar nos outros, antes de pensar em si, é para cuidar dos interesses dos outros antes do seu próprio interesse. O egoísta, ao contrário, calcula os proventos e as perdas decorrentes de toda ação generosa.

O homem de bem é bom, humano e benevolente para com todos, sem distinção de raças, nem de crenças, porque em todos os homens vê irmãos seus. Respeita nos outros todas as convicções sinceras e não lança anátema aos que como ele não pensam.

Em todas as circunstâncias, toma por guia a caridade, tendo como certo que aquele que prejudica a outrem com palavras malévolas, que fere com o seu orgulho e o seu desprezo a suscetibilidade de alguém, que não recua à idéia de causar um sofrimento, uma contrariedade, ainda que ligeira, quando a pode evitar, falta ao dever de amar o próximo e não merece a clemência do Senhor.

Não alimenta ódio, nem rancor, nem desejo de vingança; a exemplo de Jesus, perdoa e esquece as ofensas e só dos benefícios se lembra, por saber que perdoado lhe será conforme houver perdoado.

É indulgente para as fraquezas alheias, porque sabe que também necessita de indulgência e tem presente esta sentença do Cristo: "Atire-lhe a primeira pedra aquele que se achar sem pecado."

Nunca se compraz em rebuscar os defeitos alheios, nem, ainda, em evidenciá-los. Se a isso se vê obrigado, procura sempre o bem que possa atenuar o mal. 

Estuda suas próprias imperfeições e trabalha incessantemente em combatê-las. Todos os esforços emprega para poder dizer, no dia seguinte, que alguma coisa traz em si de melhor do que na véspera.

Não procura dar valor ao seu espírito, nem aos seus talentos, a expensas de outrem; aproveita, ao revés, todas as ocasiões para fazer ressaltar o que seja proveitoso aos outros.

Não se envaidece da sua riqueza, nem de suas vantagens pessoais, por saber que tudo o que lhe foi dado pode ser-lhe tirado.

Usa, mas não abusa dos bens que lhe são concedidos, porque sabe que é um depósito de que terá de prestar contas e que o mais prejudicial emprego que lhe pode dar é o de aplicá-lo à satisfação de suas paixões.

Se a ordem social colocou sob o seu mando outros homens, trata-os com bondade e benevolência, porque são seus iguais perante Deus; usa da sua autoridade para lhes levantar o moral e não para os esmagar com o seu orgulho. Evita tudo quanto lhes possa tornar mais penosa a posição subalterna em que se encontram.

O subordinado, de sua parte, compreende os deveres da posição que ocupa e se empenha em cumpri-los conscienciosamente. (Cap. XVII, nº 9.)

Finalmente, o homem de bem respeita todos os direitos que aos seus semelhantes dão as leis da Natureza, como quer que sejam respeitados os seus. Não ficam assim enumeradas todas as qualidades que distinguem o homem de bem; mas, aquele que se esforce por possuir as que acabamos de mencionar, no caminho se acha que a todas as demais conduz.

"Aí eu pergunto: E por que nos o fomos assim desmo os mais remotos tempos... Se assim tivéssemos procedido o mundo com certeza seria mais belo e mais humano nos dias atuais.... Mas também acrescento: "Nunca é tarde para o sermos"

É isso aí... Hora de curtir música de qualidade. ABBA I HAVE A DREAM 1982 U K TV

Li no blogue coreausiara:

Clique aqui para ler também..

E não é porque morreu que eu agora vou mudar de opinião...

Tenho dito... E sempre!!!

Esta Avé Maria me emociona... E muito... Luiz Gonzaga-Ave Maria Sertaneja

Porque todos tem que marchar...

Por que não... Clique aqui para marchar também...

Li no blogue Rmnofoco do professor Romildo Moura

Clique aqui para ler também...

Pois bem: Literalmente, a política jambonense é levada na aposta... 

Pois bem 2: Nem o jogo lúdico criado pelo Barão de Drumond é tão explorado aqui como é a política...

Pois bem 3: Apesar de que, se o mesmo o fosse e como a própria regra assegura, paga-se o que está escrito...

Pois bem 4: Diferentemente da política que se escreve e se fala mas não paga...

Pois bem 5: O jogo aqui é mais acreditado...

Pois bem 6: Tanto o é que na falta dele usam a política para se divertirem fazendo apostas...

Pois bem 7: Depois não venham me reclamar...

Pois bem 8: Pois esfregarei na lata...

Pois bem 9: Que...

Pois bem 10: Só a   Z E B R A   é a solução!!!



Tenho dito... E sempre!!!



Estado de exceção


Luiz Gonzaga Belluzo



A lei promulgada pelo regime nazista em 1935 prescrevia que era “digno de punição qualquer crime definido como tal pelo ‘saudável sentimento’ popular’”. No Mein Kampf, Adolph Hitler proclamava que a finalidade do Estado é preservar e promover uma comunidade fundada na igualdade física e psíquica de seus membros.

Herbert Marcuse escreveu o ensaio O Estado e o Indivíduo no Nacional-Socialismo. Ele considerava a ordem liberal um grande avanço da humanidade. Sua emergência na história submeteu o exercício da soberania e do poder ao constrangimento da lei impessoal e abstrata. Mas Marcuse também procurou demonstrar que a ameaça do totalitarismo está sempre presente nos subterrâneos da sociedade moderna. Para ele, é permanente o risco de derrocada do Estado de Direito: os interesses de grupos privados, em competição desenfreada, tentam se apoderar diretamente do Estado, suprimindo a sua independência formal em relação à sociedade civil.

Foi o que aconteceu no regime nazista. O Estado foi apropriado pelo “movimento” racial e totalitário nascido nas entranhas da sociedade civil. Os tribunais passaram a decidir como supremos censores e sentinelas do “saudável sentimento popular”, definido a partir da legitimidade étnica dos cidadãos. A primeira vítima do populismo judiciário do nazismo foi o princípio da legalidade, com o esmaecimento das fronteiras entre o que é lícito e o que não é. Leio que circula nos meios judiciários a ideia de “flexibilizar” a tipificação da conduta criminosa. Vou dar um exemplo, talvez um tanto exagerado: se João de Tal arrotar na rua, corre o risco de ser enquadrado no crime de atentado violento ao pudor.

Trata-se da emergência, na esfera jurídico-política, da exceção permanente. Coloca-se em movimento a lógica do poder absoluto, aquele que não só corrompe, como corrompe absolutamente. Os cânones do Estado de Direito impõem aos titulares da prerrogativa de vigiar, julgar e punir o delicado sopesamento das relações entre a garantia dos direitos individuais, a publicidade dos atos praticados pela autoridade e a impessoalidade do procedimento persecutório. O consensus iuris é o reconhecimento dos cidadãos de que o direito, ou seja, o sistema de regras positivas emanadas dos poderes do Estado, legitimado pelo sufrágio universal, é o único critério aceitável para punir quem se aventura à violação da norma abstrata.
Já há muito tempo, não só no Brasil, mas também no resto do mundo, sucedem-se os episódios de constrangimento midiático das funções essenciais do Estado de Direito, para perseguir adversários, ajudar os amigos, quando não cuidar de legislar em causa própria. A exceção permanente inscrita nos métodos de justiçamento midiático é funesta para o Estado Democrático de Direito: transforma as autoridades em heróis vingadores, encarregados de limpar a cidade (ou o País), ainda que o preço seja deseducar os cidadãos e aumentar a sensação de insegurança da sociedade. Nessa cruzada militam os que fazem gravações clandestinas ou inventam provas e os jornalistas que, em nome de uma “boa causa”, tentam manipular a opinião pública.

Os apressadinhos não se cansam de dizer que o Judiciário é lento. Poderia e deveria, com mais recursos, pessoal e, sobretudo, com o aperfeiçoamento dos códigos de processo, tornar-se mais rápido. Mas, num sentido profundo, a lentidão é uma virtude do Judiciário. Melhor seria dizer que a instantaneidade dos tempos da web é estranha ao bom cumprimento da prestação jurisdicional. Não haverá julgamento justo sem o contraditório entre as partes, a exibição de provas, os depoimentos. A formação da convicção do juiz, qualquer estudante de Direito sabe, depende da argumentação das partes.

Invocar a virtude, a honestidade ou os bons propósitos para contestar a impessoalidade e o “formalismo” da lei é a maior corrupção praticada contra a vida democrática. Montesquieu dizia que há insanidade na substituição da força da lei pela presunção de virtude autoalegada.

O Judiciário era rápido e eficiente na União Soviética de Stalin ou na Alemanha de Hitler. Os processos terminavam sempre de forma previsível e o contraditório não passava de uma encenação. Tudo estava justificado pelas razões superiores do Reich de Mil Anos ou pelos imperativos da construção do socialismo.

Em e-mail de elitonmeneses@

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Saímos às 1930 h do campus da Universidade Estadual Vale do Acaraú. Umas quinhentas pessoas, entre alunos e professores... Vinha na frente ladeado pelo colega Raniere e o professor Luis Cristino (in memória), ajudando a carregar uma frande faixa branca com os dizeres em caixa alta e preto FORA COLLOR. Que pena que não ficou nenhum registro... Não tinha imprensa para cobrir o evento e não imaginávamos que uma imagem daquela faria o que fazem as imagens hoje. Naquele momentos queríamos mesmo era protestar... Aparecer era o último dos planos... Talvez por isso ninguém levou nenhuma KODAK das amarelinhas... e um filme de 12 poses. Mas foi muito bom...

Clique aqui e veja mais sobre o movimento fora Collor.


Ai... Ai.. Ai... Ai... Ai...

Quem se habilita? Eu confesso que fiquei um tanto interessado. Mas... Sei lá, já corro risco de mais por aqui...

Tamos chegando lá...

Clique aqui para saber aonde!

Da série: Um friozinho na barriga

Clique aqui para ler mais....

Agora é fato... CLOSED CASE

Tá na página do sindicato. Fim da greve. Clique aqui para saber mais... Melaram minha sexta.

Vi e ri no blogue do professor João Teles

Clique aqui para ver também.

Nova queda de braço

Saiba tudo clicando aqui!

Fora do ar!!!

A página do sindicato dos bancários do Ceará se encontra fora do ar desde a manhã desta quinta feira dia 27 de setembro de 2012.

Seria resultado de alguma ação dos grupos "Lulz Sec e Anonymous"?

Duvido...

Segue o print para comprovação.

Da próxima vez é bom desligar o computador...

Principalmente se ele for de locadora... Clique aqui para saber o porquê.

Li no blogue do professor Romildo Moura

A piada... Sem graça é claro. Clique aqui para ler e não rir também...

Barbárie na vizinhança

Clique aqui e saiba mais.

Resultadio das assembleias Brasil a fora

Confira clicando aqui ó!

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Greve dos bancários continua no Ceará

Clique aqui para saber a deliberação da assembleia que reunida hoje votou pela continuidade do movimento.

Da série: Se é para morrer... que morramos de rir então - Parte 7 -Espanta show ao vivo parte 7 de 7

Da série: Tirando a cera dos "urridos" como diz o matuto, para ouvir música de qualidade: Zé Ramalho-Eternas ondas.

Li no blogue coreausiara.

Clique aqui para ler também...

Pois bem: é assim que se comporta a grande ultra mercenária, preconceituosa, racista e agora golpista elite brasileira, através de seus aparelhos, leia-se (midia eletrônica emissoras de televisão e rádio, internet, e impressa jornais e revistas).

Para nossa alegria!!! O comportamento do povo brasileiro mudou muito nos últimos anos e não se deixa influenciar por um único segmento "informatívo" 

Tenho dito... E sempre!!!

Da série: Tire a cera dos "urridos" que a cantiga é das boas: Dolanes Melodie Flaute de Pan Tema de Vilma

Por que a greve vai chegar ao fim.... Rod Stewart - I Don't Want To Talk About It

BANCÁRIOS EM GREVE? "CLOSED CASE"

CASO ENCERRADO!!! Com as assembleias hoje em quase todas as unidades sindicais em todo o pais com 99,99 % de chance dos companheiros bancários votarem pelo final da greve e o sistema bancário voltar à normalidade de suas atividades nesta qu
inta feira 27 de setembro de 2012. E como sempre dizia aquele que lidera as pesquisas de intenção de votos para a prefeitura de sampa, "estando bom para ambas as partes... será que ficou mesmo?" "-Bancários aprovam o fim da grave". Para saber mais clique aqui ó!!!

O bicho mais feroz de todos os ferozes... O bicho homem!!!

Esta humanidade que se diz racional e civilizada não toma jeito e ainda dá provas de que é mais bruta e irracional do que o mais bruto e irracional dos dos mais brutos e irracionais... Tenho dito... E sempre!!! Clique aqui para saber do que estou falando.

Da série: O bicho vai pegar...

Clique aqui para saber como e quando.

Pois é...

Quem diria que um dia, o berço da democracia, o nascedouro da filosofia, os helênicos depois de tantos ....ia?

Clique aqui para ler mais detalhes...


P.S.: Mas depois que ler,  o amado leitor, terá notado nisso tudo um grande paradoxo. Se a greve é geral como podem os policiais estarem de serviço batendo nos outros companheiros?

Democracia utópica...

"Uma sociedade só é democrática quando ninguém for tão rico que possa comprar alguém; e ninguém for tão pobre que tenha de se vender a alguém" 
                                                  (Jean-Jacques Rousseau)

Pois bem: Então estamos longe da democracia... Infelizmente... Pois o que há de ricos que, sem precisar, e pobres que sem um pouco de vergonha, se vendem diariamente... Ao diabo se for preciso... 


Tenho dito.. E sempre!!!

Da série: O capitão Nascimento adverte...

Isso vai dar m#rd@!!!

Caluniadores e mentirosos

Li no blogue coreausiara

Clique aqui para ler também. 

Pois bem: Isso me faz lembrar de um grande estelionato eleitoral que aconteceu na capital no finalzinho da década de noventa, onde um candidato ganhou as eleições prometendo e conseguindo enganar a incauta população com a promessa de um tal "Táxi Ambulância". Foi no meu pequeno entender de política a maior fraude do século. À sofrida população que diante do sofrimento quando estendida sobre o asfalto quente ou mesmo em casa necessitando de uma ambulância que nunca chega era prometida o tal "Táxi Ambulância" que funcionava mais ou menos assim, segundo a promessa fajuta. O cidadão ligava para um táxi que o levava ao pronto socorro e este (táxi) era pago pela prefeitura. Dou uma lata de goiabada das pequenas é claro mais uma caixinha de "cream de leite" para o primeiro cidadão eleitor contribuinte (royalties para Helio Fernandes da Tribuna da Imprensa) que provar ter sido atendido de tal maneira.

P.S.: O relato do fato é que residi e consequentemente acompanhei a vida política da capital cearense de 1994 a 2000.


Tenho dito... E sempre!!!

Li, vi, ri e discordei, no blogue RM NO FOCO

Clique aqui para ver também.

Sabe o que eu penso do assunto? Quer saber mesmo? Então vou responder: Clique aqui para saber ou se preferir continue lendo...

-Mentira!!! Calúnia!!! Difamação!!! Tudo isso junto... Em jambom voto de pobre e também de "pobre", contam nas rodas de fofocas que está sendo vendido casado (executivo mais legislativo) a quase quinhentos mangos) Há superfaturamento nisso... Que pode desencadear uma grande crise político econômica no reino num futuro não tão longíquo...

Fala-se até em migração de candidatos para outros condados onde uma campanha (ou compra de votos, como queiram) saia menos onerosa...  

E depois vem o corrupto ordinário eleitor que vende o voto, reclamar de corrupção na política? Já que no pais, figurão engravatado não bota os pés em cadeia, por que não começar a prender quem vende o voto...

Eu apoio esta ideia... E se faltar espaço, com meus parcos conhecimentos de assistente de mestre de obras de calçadas ainda ajudo a construir celas...


Tenho dito... E sempre!!!

Li no blogue coreausiara:

Clique aqui para ler também.

Sabe o que eu penso disso tudo? Quer saber mesmo? Então clique aqui e fique sabendo.

E por tudo isso vou assinar embaixo também. Para que não fique dúvidas.




____________________________________________________
Assinatura

Política, sob a ótica deste escriba mor sucupirano...

"-Política se faz diuturnamente independente de campanhas ou não... Até porque política é um exercício de cidadania que antes de passar pelo cargo eletivo passa por ações cidadãs. E todas estas ações devem sempre visar o bem está social e coletivo, mesmo que em detrimento do bem estar individual... Resumindo: Política deve ser o sacrifício do próprio umbigo... 

Tenho dito... E sempre!!!

Politica Religião e Futebol

Três elementos da criação mundana, necessários talvez para o bem viver social do homem... Mas o que a humanidade fez destas três coisas ao longo dos tempos. O futebol nem tanto, pois é uma criação recente e não cometeu tantos estragos quando os dois anteriores...

Pois bem: Desconsiderando religião e futebol, não por falta de importância mas por que desejo pautar mais especificamente a política...

Pois bem 2: A politica, em especial a sucupirana, sem prejuízo da praticada no restante da nação é um exercício dos mais nojentos que um olhar mais apurado pode captar...

Pois bem 3: Senão vejamos... Dois pontos, abre aspas e travessão...

Pois bem 4: A divisão mesclada da sociedade 'pensante"  que ocorre a cada quatro anos é de dar dó...

Pois bem 5: A divisão longe de ser ideológica é totalmente interesseira, cega e principalmente estratégica. Ou seja... Esqueço quem odiei no passado e principalmente  quem defendi com lealdade canina para lembrar e me ligar com a mesma lealdade canina a quem quer que se eleito for me assegure guarida...

Pois bem 6: Que adjetivo, pergunto aí aos "letrados" e aletrados de plantão, deveria eu usar para definir esse estado social?

Pois bem 7: Confesso que diante de minha pobreza semântica não consegui encontrar um adequado...

Pois bem 8: Mas.... Eu disse: Maaaaaaaaaaaaaaaaaas!!!

Pois bem 9: Não se enganem... E ninguém está enganado mesmo, até por que os atores tem noção e defendem o enredo que é em linhas gerais quase igual, em sua integridade... Só o ordinário eleitor que troca o voto por pequenos favores pessoais depois é que se acha vítima e se faz de enganado... Este é o mais crápula e corrupto de todos...

Pois bem 10: Tudo será como dantes.... No quartel de abrantes... E finalizando digo...

Pois bem 11: Será que é bom dizer?

Pois bem 12: Sei lá se digo... Ah vou dizer...

Pois bem 13: Só a  ZEBRA   é a solução...


Tenho dito... E sempre!!!


Greve. Sob dois pontos de vista diferentes

Os dois pensamentos: O de quem representa o patrão e o de quem não representa nem patrão nem empregado mas faz um justo juízo do movimento. Muito belo o texto. Vale inclusive para todos os movimentos grevistas. Pelo menos no meu modesto modo de pensar. Clique aqui e leia mais...

Aos concurseiros de plantão...

Saiba como melhorar seus conhecimentos clicando aqui ó!!!

Campanha salarial dos bancários 2012

"CLOSED CASE" Pelo menos é o que parece... Saiba mais clicando aqui ó!!!

Da série: O mundo em chamas...

Leia mais clicando aqui ó...

Da série: Deu a louca no tempo...

Clique aqui para ler mais.

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Para quem troca de carro a cada dois anos...

Ou mesmo de cinco em cinco anos... Clique aqui para ver o tamanho do prejuízo... Ou custos se assim o queira..

Romney também tem sua poupançazinha no exterior não é mesmo?

Clique aqui e saiba mais...

Haddad acima e Serra abaixo...

Clique aqui para ler mais...

O excesso de legislação...

Que confunde e enxovalha até os grandes gênios que já se foram e que tanto contribuíram para a formação cultural do país. Clique aqui para saber em quê!

Paulinha...


Paula Fernandes perde liminar contra a empresa do cantor Leonardo. Saiba mais clicando aqui ó!!!

Fenaban mostra sua proposta...

Clique aqui para ler mais e aqui par ler sobre o apoio de los hermanos del Uruguai...

E agora dona ONU?

Tire suas conclusões clicando aqui ó!!!

Por que não gastamos aqui mesmo e...

....incrementamos a economia local? Clique aqui e saiba mais...

É isso aí... Voar é preciso... Paula Fernandes - Voa

História da velha palma contada pelo povo...

E sem os formalismos que a hipocrisia humana impõe. Muitas delas nem registro escrito se tem. É uma ideia que me foi proposta pelo grande amigo e ilustre odontólogo coreauense Dr. João Alberto Carneiro Teles. Faz quase um ano quando muitíssimo bem recebido fui, em sua bucólica fazenda  no distrito de corredores confabulávamos sobre os grandes fatos ocorridos ao longo dos anos passados em nossa terra e que se encontra apenas na memória do povo (mais antigo é claro) e que não foi registrada nos ofícios dos doutores... Escrever não é fácil e desta ideia eu já me desfiz. Mas um documentário em audio e vídeo não está fora de cogitação. O negócio agora é agendar com os baus de segredos e se os mesmos se dispõe a nos falar tudo que sabem. E mais. A pauta... O esqueleto mestre do projeto...

Se formos provocados é claro... Como fomos com a Edição comemorativa do The New Arre Égua Times.

Da série: Vale a pena ler de novo

Clique aqui para ler novamente!!!

MENSAGEM BREVE
Realmente você tem razão quando afirma que o mundo parece modificado e que precisamos imenso desassombro para viver dentro dele.

Os últimos cinqüenta anos operaram gigantesca reviravolta nos costumes da Terra. A casa patriarcal que havíamos herdado do século XIX transformou-se no apartamento a dependurar-se nos arranhacéus; a locomotiva enfumaçada é quase uma jóia rara de museu à frente do avião que elimina distancia; a gazeta provinciana foi substituída pelos jornais da grande imprensa; e os saraus caseiros desapareceram, ante a invasão do rádio, cuja programação domina o mundo. (Nota do blogueiro: E olhem que esta crônica é de 1966, portanto a 46 anos atrás. Há hoje a “santa” teia www que se tornou o grande “booommm” é quem dita a atividade humanae em velocidade supersônica... )

O automóvel, o transatlântico, o cinema e a televisão constituem outros tantos fatores de informe rápido, alterando a mente do povo em todos os climas.

E a garantia dos cidadãos? Em quase todos os países há leis de segurança para empregados e patrões, homens, mulheres, jovens e crianças.

Há direito de greve, licença, litígio e descanso remunerado.

Existem capitães da indústria e comércio, acumulando riquezas mágicas de um dia para outro, desde que não soneguem o imposto relativo aos monopólios que dirigem contra a harmonia econômica.

Temos operários desfrutando inexplicável impunidade, na destruição das casas em que trabalham, com a indisciplina protegida em fundamentos legais.

Há jovens amparados na difusão da leviandade e da mentira, sem qualquer constrangimento por parte das forças que administram a vida pública. Não estamos fazendo pessimismo.

Sabemos que o mundo permanece sob o governo místico das rédeas divinas e não ignoramos que qualquer perturbação é fenômeno passageiro, em função desajusta da própria região onde surge o desequilíbrio.

Com as nossas observações, tão somente nos propomos reconhecer que a criatura humana de nossa época está mais livre e, por isso, mais destacada em si mesma.

Nos grandes períodos de transição, qual o que estamos atravessando, somos como que chamados pela Sabedoria Divina a provar nossa, madureza interior, nossa capacidade de auto direção.

Dai resulta a desordem aparente, em que somos compelidos à revelação da própria individualidade.
Na organização coletiva, no grupo social, na equipe de trabalho ou no reduto domestico, vê-se o homem de hoje obrigado a mostrar-se tal qual é, classificando-se, de imediato, pela própria conduta.

As dissensões, os conflitos, as lutas e os embates de todas as procedências oferecem impressão de caos, provocando a gritaria dos profetas da decadência, e, por isso mesmo, as almas que não se armaram de fé e que não se sustentaram fiéis às raízes simples da vida sofrem pavorosos desastres psíquicos, que as situam nos escuros domínios da alienação mental.
Cresce a loucura em todas as direções. O hospício é a última fronteira dos enfermos do espírito, de vez que se agitam eles em todos os setores de nosso tempo, à maneira de consciências que, impelidas ao auto-exame, tentam fugir de si mesmas, humilhadas e estarrecidas.

Em razão disso, creia que o melhor caminho para não cair nas mãos dos psiquiatras é o ajustamento real de nossa personalidade aos princípios cristãos que abraçamos, porque o problema é da alma e não da carne.

Não precisaremos discutir. A hora atual da Terra é inegavelmente dolorosa, mas a tempestade de hoje passará, como as de ontem.

Refugiemo-nos em Cristo.

O Senhor é a nossa fortaleza.

Se tivermos bastante coragem de viver o Cristianismo em sua feição pura, na condição de solitários carregadores de nossa cruz, poderemos encarar valorosamente a crise e dizer-lhe num sorriso confiante: - «vamos ver quem pode mais».

Fonte: CARTAS E CRÔNICAS
FRANCISCO CANDIDO XAVIER
Ditadas pelo Espírito Irmão X - 1966 

Da série: Sabedoria do evangelho.


OS PRIMEIROS LUGARES
Luc. 14:7-11

7. Observando, porém, como escolhiam para si os primeiros lugares, narrava aos convidados uma parábola, dizendo-lhes:

8. “Todas as vezes que sejas convidado por alguém para um casamento, não te reclines no primeiro lugar, acaso não seja por ele convidado um, mais honrado que tu,

9. e vindo o que convidou a ti e a ele, te diga: Dá o lugar a este; e então começarás, envergonhado, a ter o último lugar.

10. Mas todas as vezes que sejas convidado, indo, reclina-te no último lugar, de modo que, vindo o que te convidou, te diga: Amigo, sobe mais acima; então será uma glória diante de todos os que se reclinam contigo.

11. Pois todo o que se exalta será humilhado, e quem se humilha será exaltado".

Depois da chegada à casa do fariseu, e do parênteses da cura do hidrópico, dirigem-se todos para os triclínios, a fim de se reclinarem, para participar do ágape. Vimos que os convivas eram pessoas selecionadas: fariseus e doutores da lei. Jesus também os observa. E vê que à porfia, buscam os "primeiros lugares", isto é, os mais próximos do anfitrião. E aproveita para, delicadamente, dar um ensinamento de humildade. Da mesma forma que curou o hidrópico do corpo, quer agora curar-lhes a hidropisia do espírito.

A lição foi dada com tato, tomando como exemplo um convite para “casamento", onde o rigor da escolha dos lugares é maior que numa refeição informal como aquela. Aconselha, pois, que procurem ocupar os últimos lugares, de modo que (hína tem aqui mais sentido consecutivo que final: se alguém vai para o último lugar a fim de que seja chamado para o primeiro, isso seria uma falsa humildade, e não podemos admitir que Jesus haja ensinado a ser hipócrita) de modo que o dono da casa, se o achar digno, o convide a ocupar lugar mais honroso.

Aqui, sim, dóxa tem exatamente o sentido de "glória", isto é, boa reputação, boa opinião (cfr. vol. 1, vol. 3 e vol. 4).

A razão é dada pela frase que Jesus gostava de repetir: "o que se exalta será humilhado, o que se humilha será exaltado", que já vinha do Antigo Testamento (p. ex., Is. 10:33) e fora dito pela Mãe de Jesus (Luc. 1:52) e pelo próprio Mestre (Mat. 18:14 e 23:12). A lição era boa para os fariseus que, em geral, faziam questão dos primeiros lugares e de outras honrarias (cfr. Luc. 11:43).

O ensino primordial é que devemos ser humildes. Mas humildade nada tem que ver com humilhação.

Podemos e devemos evitar que nos humilhem, em público ou em particular, pois isso nenhuma vantagem nos trará ao progresso espiritual. Mas sim, SER humildes. Se, fora de nosso controle, nos vier a humilhação, o humilde não sofrerá com isso, nem a julgará humilhação, mas justiça: aceitará calado, considerando que realmente nada vale e, portanto, qualquer que seja o modo com que for tratado, isso lhe parecerá justo. Mas não se procure ser humilhado, pois isso talvez revele o cúmulo do orgulho disfarçado.

O fato, também, de buscar com toda a naturalidade os últimos lugares, deve ser sincero e real, respondendo a uma convicção e necessidade e não com o intuito de ser engrandecido pelo dono da casa.

Essa lição serve, às maravilhas, para os aprendizes da iniciação e para "iniciados" que, pelo fato de estarem entre profanos, julgam merecer acatamento e distorções especiais, em virtude de seus conhecimentos e do caminho que já percorreram na senda.

Aviso oportuno, que deve permanecer sempre presente: na personagem transitória nada somos e nada valemos. Qualquer honraria que nos chegue, seja recebida como um acréscimo de bondade da pessoa que a presta a nós, e não atribuída a merecimento pessoal.

Difícil, mas necessário ser assim. Não nos julguemos merecedores de graças especiais, de favores da espiritualidade e dos encarnados: por mais que tenhamos feito ou realizado, “somos sempre servos inúteis, que fizemos apenas o que devíamos fazer” (Luc. 17:10). 

Fonte: Sabedoria do Evangelho. Carlos Torres Pastorinho Vol 5 Pág 137

Por ser assim...

Minha santa "rórró" a "philósofa" matuta que desenhava o nome nos quinze de novembro de outrora e era católica fervorosa ao ponto de mim fazer rezar diariamente e de joelhos (ai) o terço vez por outra carinhosamente me tratava por "O pequeno fariseusinho"

Fuja do trânsito...

Saiba como clicando aqui ó...

Como no campeonato baiano...

A política sucupirana tem cabos eleitorais do além trabalhando dos dois lados... Será que vai dar empate?

Nos tempos de Juca Quaresma

Clique aqui para ler mais crônicas do Nery, o grande e bom baiano jornalista da Tribuna da Imprensa.

Um dia Voltaire, na sua irreverência monumental, questionou um bispo: “ou Deus pode evitar o mal, mas não quer, ou quer evitá-lo, mas não pode”.

E sem irreverência nenhuma, mas com muita crença em Deus eu digo: "O mal, Deus quer e sempre quis que deixasse de reinar sobre a face da terra. Porem entregou esta tarefa não tão difícil mas disciplinadora ao livre arbítrio de seus filhos que no auge da adolescência (isso mesmo, a humanidade se encontra em plena adolescência... por isso tantos desvarios) ainda não se acharam capazes de fazê-lo." 

Tenho dito... E sempre!!!

Agenda da campanha salarial dos bancários. Movimento

Clique aqui para ficar sabendo de tudo.

Peteca caindo?

Depois de picos de mais de cem visitantes. Eis que meus amados, estimados, idolatrados e tantos outros ....ados leitores destas mal traçadas linhas estão deixando a peteca cair... É bem verdade que andei fora de forma nos últimos dias mas... Não me abandone... Tenho dito... Pequemos juntos então...

Campanha salarial dos bancários...


Força da greve dos bancários arranca nova negociação com Fenaban nesta terça, 25/9


ESTOU AQUI - Roberto Carlos ♥

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Da série: Chegou a hora da colheita

Clique aqui para saber de quê!

Da série: Chegou a hora da colheita.

Clique aqui para ler mais.

Li no blogue coreausira

Clique aqui para ler também;  e concluindo as reticencias: "-... feitos palhaços vitalícios!!!"
Tenho dito... E sempre!!! 

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Dois carros à disposição para o ex presidente, depois talvez dois para o ex senador e assim suceessivamente


Carro oficial da Presidência capota no Lago Sul, em Brasília. Saiba mais clicando aqui ó!!!

Espetacular - Adagio in G Minor (Albinoni)

Primavera -E já que ela está chegando, que tal recebermos com a bela peça do veneziano Lúcio Vivaldi...

Se o aço é todo brasileiro?

Para que levar para o velho mundo? Poderíamos ter este parque industrial aqui no Brasil e agregar valor ao nosso produto aqui mesmo... A mão de obra agradeceria. Clique aqui para saber mais. 

Puro exagero não acham?

Para decidir se é ou não, clique aqui ó!!!

Será isso um bom negócio?

Saiba mais clicando aqui ó!!!

O grande vespeiro humano... Impressionante!


Trata-se de uma observação com a duração de 24 horas, das rotas dos grandes aviões de carreira, condensada em 01 min 11 seg O espaço parece inundado de abelhas! O que se vê em seguida é um vídeo mostrando o comportamento do tráfego aéreo ao redor do mundo visto de um satélite durante 24 horas. Vocês não vão acreditar nisto! Os pontinhos amarelos são aviões no céu durante um período de 24 horas. Reportando-nos à imagem, você verá a luz do dia no seu movimento normal movendo-se de Leste para Oeste, à medida em que a terra gira em torno do seu eixo. Durante o vídeo, terá a oportunidade de ver o tráfego deixando a América Norte e partindo em direção a leste para chegar ao Reino Unido de manhã. Depois poderá observar o movimento inverso, o tráfego deixando o Reino Unido de manhã e voando para o Continente Americano durante o dia. Para nós, que somos da velha guarda, de outros tempos, trata-se de algo realmente fascinante. Você pode ver que é  primavera no Hemisfério Norte, pela imagem que o Sol projeta sobre o planeta. Você poderá observar que o Sol não se põe por um longo tempo no Hemisfério Norte, enquanto praticamente não se levanta ou aparece no Extremo Sul . Mediante esta observação das rotas dos aviões através do planeta, vemos o dia e a noite movendo-se igualmente pelo planeta no seu curso incessante. É dia na Austrália quando o vídeo se inicia.  

O grande vespeiro... Vídeo que ilustra o texto acima... Worl dAir Traffic 24h

Os espíritas e as eleições



Responsabilidade sem omissão

Conforme podem observar os mais racionais, vários paradigmas foram instalados no movimento espírita, no entendimento atrapalhado do que seja o Espiritismo. Muitos acham que o Espiritismo deve ser praticado da forma A, outros da forma B, outros da forma C e daí vamos encontrando aquilo que eu sempre identifiquei como “Espiritismos à moda da casa”.
A doutrina, na sua formatação original, não tem dogmas; Allan Kardec nunca admitiu dogmas, a lógica e o bom senso não admitem dogmas, mas muitos espíritas estabeleceram e impuseram dogmas na prática espírita.
Não pode isto! não pode aquilo! é proibido isto! é proibido aquilo! TEM QUE SER assim!... e nessa onda vamos convivendo com uma diversidade enorme de modelos de espiritismos por tudo quanto é canto.
Entre os vários dogmas estabelecidos está a proibição dos espíritas se envolverem com os problemas do país, na absurda determinação de que não se pode falar em política na casa espírita.
Não responda para o Alamar, responda para a sua própria inteligência:
Você acha coerente e sensato o espírita se omitir em relação aos problemas do município, do estado e do País?
Já que nossos filhos e netos dependem de educação, você acha que não devemos ter preocupação com respeito a escolha de quem nos governará e cuidará da educação deles?
Já que dependemos de saúde, segurança pública, conservação das vias públicas, saneamento básico... etc, será que tanto faz quem vai comandar tudo isto, que não tem problema nenhum?

Por que o mal prolifera na Terra?
“Por omissão dos bons, o mal prolifera”, nos ensina a Doutrina Espírita.

Por que Allan Kardec teria feito aquela pergunta aos Espíritos? Será que ele não teve razões muito fortes para colocá-la entre as 1018 questões selecionadas em “O Livro dos Espíritos”?
Que a casa espírita não se envolva em política partidária, isto sim, está correto, pois que os partidos políticos não estão preocupados com os problemas do país, estão preocupados com as suas conveniências e os interesses dos seus caciques. Aí está o julgamento do mensalão, pelo STF, onde está sendo escancarado, pela primeira vez, o que a sem-vergonhice político partidária é capaz de fazer.
Mas daí a entender que não devemos nos envolver com a política em si, é de uma incoerência sem tamanho, porque caracteriza crime de omissão.
Espírita também é cidadão brasileiro, está encarnado, come feijão e arroz, senta em vaso sanitário e não pode, em sã consciência, negar a sua condição de encarnado, nesse fingimento ridículo, querendo dar aos outros a impressão de que ele já vive nas esferas mais evoluídas da espiritualidade.
“Não devemos nos preocupar com coisas materiais, meu irmão”. Isto é uma tremenda palhaçada. Só espírita maluco que diz uma coisa desta, pois que é uma das frases contidas no festival de bobagens que existe na mente dogmática de alguns.
Falta inteligência no entendimento de certas coisas. Observem:

“Não devemos nos preocupar  com coisas materiais” é um alerta que faz sentido e está dentro da orientação doutrinária. Observem o detalhe do “Só”. A frase com o SÓtem um sentido, sem o SÓ tem outro totalmente diferente. Aí alguns praticantes do superficialismo, que não fazem esforço em prestar atenção no que está escrito, porque não se aprofunda em conhecimento nenhum, por preguiça ou por incompetência mesmo, entende que não devemos nos preocupar com coisa material nenhuma.
“Dai de graça o que DE GRAÇA recebemos”. Aí alguns bobões acham que no Espiritismo TUDO tem que ser dado de graça e sai criticando tudo o que se faz no movimento para angariar dinheiro.
Na cabeça desses, que não costumam prestar atenção em nada, Jesus teria dito: “Daí de graça tudo o que vocês tem”. Eu, sinceramente, mandaria Jesus caçar o que fazer, mesmo ele sendo Jesus.
Como esses, há vários entendimentos estúpidos, como aquele de algumas pessoas, mergulhadas no mar do masoquismo, que acham que não devem se divertir, não devem ir à festas e não devem ter lazer nenhum porque “eu quero distância dessas coisas do mundo”, o que na realidade é uma outra grande palhaçada.
Precisam ler a Questão 1000, de “O Livro dos Espíritos”. Mas é para ler bem lido, inclusive as outras questões que ela nos remete.
Sabe o que muitos espíritas precisam?
Parar com certas frescuras. É isto mesmo que eu quero dizer, é esta palavra mesmo que eu quero usar, lucidamente, absolutamente distante de qualquer hipocrisia. Podem dizer que o Alamar é polêmico, mas jamais alguém poderá abrir a boca para acusar-me de hipócrita.

Vamos participar da próxima eleição, pra valer.

Infelizmente muitas casas espíritas ainda são muito cruéis, em relação aos confrades que se candidatam a algum cargo político. A “inteligência” de alguns dirigentes ainda entende que todo mundo que se candidata, necessariamente está querendo ficar rico à custa da política e se envolver na corrupção. É uma generalização ridícula e inaceitável, mas já que diretor de centro espírita tem “otoridade” para dar ordens e determinar o que deve e não deve ser feito na “sua” casa espírita, cumpre às vaquinhas do curral obedecê-lo.
Apelo, veemente, a todo freqüentador de centro espírita:
Não se deixe ser manipulado por cabeça de dirigente de centro espírita, não permita que a sua consciência seja conduzido conforme conveniências de controles remotos externos, não seja fantoche nem marionete de ninguém.
Dirigente de centro está ali, muitas vezes, porque nem sempre tem outras pessoas mais qualificadas disponíveis para dirigir a casa e muitos deles, de posse de um cargo, se aproveitam para determinar, dar ordens e querer impor o que tem nas suas cabeças para os outros. 
Já que eu não concordo com isto e acho um absurdo dirigente espírita tentar manipular a consciência dos outros, estou aqui, mais uma vez, como faço em todas as eleições, a enviar a relação dos candidatos espíritas, em várias regiões do País, pedindo apoio total para os meus amigos, para que os elejam.
Mas quero adiantar logo a alguns “entendidos”, que eu sei muito bem que o rótulo de espírita não significa que a pessoa vá chegar lá e ser o supra-sumo da decência e da moralidade na política. Sei, inclusive, que aqui no estado de São Paulo tem um prefeito de um município, que é espírita, mas é um tremendo pilantra, safado e ladrão até debaixo dágua.
Mas daí a ficar de braços cruzados, vendo evangélicos aumentarem cada vez mais as suas bancadas no Senado, na Câmara, nas Assembléias Legislativas e Câmaras Municipais, em todo o país, há uma diferença.
Eu não vou nem falar em Bezerra de Menezes, Eurípedes Barsanulfo, Cairbar Schutel, Freitas Nobre e vários outros célebres nomes do Espiritismo que foram políticos, sem nunca abrir mão da dignidade, vou citar gente de agora, dos nossos dias, como Luiz Bassuma que, mesmo sendo um Deputado Federal do atual partido mais poderoso do País, o que está no governo, podendo também ter mamado uma fatia do mensalão, podendo ter obtido privilégios para sua esposa e parentes, abriu mão de tudo isto e até se deixou ser expulso do partido, porque recusou a ordem para parar com sua luta contra o aborto, visto que o partido é abortista.
Janduhy Carneiro é deputado estadual na Paraíba, com a mesma dignidade. Fábio Barros é vereador em Paulista, Pernambuco, com a mesma humildade e caráter, Quito Formiga é vereador, aqui em São Paulo, mas continua o mesmo médium de sempre, o mesmo trabalhador dedicado no C.E. Perseverança. Estêvão Camolesi é vice-presidente da Câmara na enorme São Bernardo do Campo, mas continua o mesmo espírita de sempre. Capitão Carlos Gomes é um outro exemplo de dignidade na Câmara Municipal de Piracicaba... e muitos outros que estão aí honrando os princípios morais aprendidos no Espiritismo.
Como eu vou aceitar a generalização estúpida imposta por algumas direções de federações e centros espíritas, altamente pessimistas e inconseqüentes, que insistem em determinar que nós espíritas devemos estar distante das eleições?
Não aceito essa omissão irresponsável e peço aos meus amigos que apóiem os candidatos da relação abaixo e que me mandem outros nomes que vocês saibam que estão também candidatos, para eu colocar em nova relação que enviarei ainda esta semana.
Não achem que só o Alamar pensa assim, porque muitos espíritas hoje, que não abrem mão das suas liberdades, comungam da mesma linha de pensamento, pega estes emails e saem retransmitindo. Na eleição passada, por exemplo, teve vários espíritas que copiaram a relação de candidatos, da sua região, e pregou no quadro de avisos do centro, dando a informação a muitos freqüentadores, que nem tinham definido ainda em quem votar, a dirigirem os seus votos aos nossos confrades.

Abração

Alamar:

Quero que esta lista seja maior, no próximo email, e conto com as informações que você me mandar.

Abração de novo.
               Alamar Régis Carvalho
          Analista de Sistemas, Escritor e ANTARES Dinastia
          alamarregis@redevisao.net 
          www.redevisao.net
          www.alamarregis.com
         www.facebook.com/alamarregis  OU