Vejam a velocidade com que os governos levam nosso suado dinheirim...

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Mastruz com Leite Solo (BICHO CARPINTEIRO)

OS NEGROS DO BRASIL


Sob o domínio espanhol, Portugal sofria todas as conseqüências da sua desídia e imprevidência.

A Espanha guardava o cetro de um império resplandecente e maravilhoso. Suas frotas poderosas cobriam as águas de todos os mares, carregando os tesouros do México e do Peru, do Brasil e das índias, os quais faziam afluir para Madrid a mais elevada porcentagem de ouro do mundo inteiro.

Até hoje, comenta-se com espírito a célebre frase de Francisco I, exprimindo o seu desejo de conhecer a disposição testamentária de Adão, que dividira o mundo entre espanhóis e portugueses e o deserdara.

A esse tempo, a terra do Evangelho não é mais conhecida pelo nome suave de Santa Cruz. Ã força das expressões comuns, dos negociantes que vinham buscar as suas fartas provisões de pau-brasil, seu nome se prende agora ao privilégio das suas madeiras.

Os missionários da colônia protestaram contra a inovação adotada; mas, as falanges do Infinito sancionaram a novidade imposta pelo espírito geral, considerando as terríveis crueldades cometidas na Baía de Guanabara, em nome do mais caricioso dos símbolos. 

A sanção de Ismael à escolha da nova expressão objetivava resguardar a pátria do Cruzeiro dos perigos da Inquisição, que na Europa fomentava os mais hediondos movimentos em nome do Senhor.

A situação, no Brasil, sob todos os pontos de vista, como a da metrópole portuguesa, era dolorosa e cruel, embora governado por funcionário de Lisboa, segundo as combinações estipuladas na Península.

A raça aborígine e a raça negra sofriam toda sorte de humilhações e vexames. Os índios procuravam o Norte, em busca dos seus amigos franceses, que, expulsos do Rio por Mem de Sá, concentravam suas atividades no Maranhão, onde pretendiam fundar a França Equinocial, preocupando seriamente as autoridades da colônia. 

A situação geral era a mais deplorável. Ismael e seus abnegados colaboradores sofrem intensamente em seus trabalhos árduos e quase improfícuos, no sentido de organizar o Instituto sagrado da família nas florestas inóspitas, onde os brancos não dispensavam consideração às leis humanas ou divinas, na condição de superioridade que se atribuíam.

Aos céus ascendem os aflitivos apelos dos obreiros invisíveis: — Senhor! — exclama Ismael nas suas preocupações — estendei até nós o manto da vossa infinita misericórdia. Enviai-nos o socorro das vossas bênçãos divinas, para que as nossas vozes sejam ouvidas pelos espíritos que aqui procuram edificar uma pátria nova. Nosso coração se comove ante os quadros deploráveis que se deparam às nossas vistas. Por toda parte, vêem-se os infortúnios das raças flageladas e sofredoras.

Fonte: Brasil, coração do mundo, pátria do evangelho. Obra espírita psicografada por Chico Xavier.

P.S.: Obra também aqui já apresentada várias vezes, inclusive como livro de leitura para todos, independentemente de credo religioso. 

P.S. 2: Obra que deveria obrigatoriamente ser lida por todos os professores de história. Sem distorção de interesses. Relata por quem viu do alto tudo que ocorrera na Terra do Cruzeiro desde os primórdios de sua formação.


A CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA



Nas praias largas e fartas de Santa Cruz, floresciam cidades prestigiosas. Com o feudalismo das capitanias, as cidades e as vilas modernas do litoral do Brasil estavam já em seus primórdios, destacando-se dentre todas os núcleos populosos do Salvador e de São Vicente, em vista das facilidades encontradas pelos colonizadores, com o auxílio dos Caramurus e dos Ramalhos, que os haviam precedido na ação, junto dos indígenas.

Contudo, Portugal ainda não se decidira a destacar os seus elementos mais valorosos para os trabalhos da colônia, preferindo enviar-lhe criminosos e homens sem escrúpulos. Por toda parte, buscavam os naturais os recantos desconhecidos das florestas remotas, fugindo à escravidão e às torturas injustificáveis que lhes infligiam os homens brancos, por eles, um dia, acolhidos com as mais altas manifestações de fraternidade.

O atrito das raças dava ensejo aos quadros mais dolorosos e mais lamentáveis. Tome de Sousa estava substituído por Duarte da Costa, que, como o primeiro governador-geral, trouxera também consigo alguns dos missionários concitados por Ismael ao novo apostolado nas florestas americanas. 

Fonte: Brasil, coração do mundo, pátria do evangelho. Obra espírita psicografada por Chico Xavier.

P.S.: Obra também aqui já apresentada várias vezes, inclusive como livro de leitura para todos, independentemente de credo religioso. 

P.S. 2: Obra que deveria obrigatoriamente ser lida por todos os professores de história. Sem distorção de interesses. Relata por quem viu do alto tudo que ocorrera na Terra do Cruzeiro desde os primórdios de sua formação.


Tenho dito... E sempre!!!

Tião...

Que sempre parecera durão... Não passava de um fracote... Despediadas... Nem se fala... Nunca falara uma palavra... Ficava "cum" a "guela" "intalada"... Se tentasse balbuciar qualquer que fosse o menor dos monossílabos se desmanchava em choros...

Por isso agira só nestes momentos... Melhor dar as costas e covardemente sumir do que ter que chorar...

Teria sido resultado da criação? Ou coisa de signos... Sei lá... Nunca fora ligado nestas coisas... Mas havia e ainda há algo errado em tudo isso... Pensou ele...

E nesta hora mais que nunca... Em que precisa se transformar em uma  fortaleza... Mas como...?


domingo, 27 de janeiro de 2013

Laras Theme... Ray Conniff - Somewhere My Love

Da série: Políticos e mitos...

Conta-se que aquele político que virou mito em sucupira, quando de uma audiência em que um munícipe tinha movido ação na justiça contra o município e chegado o dia da audiência, fora até a residência do autor da ação, com o intento de amolecer o coração ignorante do mesmo visando um acordo adocicado para o poder público é claro...

Pois bem: Em lá chegando de manhãzinha muito cedo encontrara o caboclo vestido em seus trajes sublimes já pronto para ir ao foro... Desceu do carro, deu bom dia e todo serelepe e cheio de intimidades correu saudações por toda a prole, esposa e o dono da casa, sendo que deste último não ouvira uma palavra qualquer... Fora ignorado de todo o feito...

Pois bem 2: Diante de tanta insistência, o cabôco resolveu responder um bom dia...

Pois bem 3: Tinha sido quebrado o gelo... Agora ficaria fácil adiantar a conversa, pensou o político..

Pois bem 4: Sem muita receptividade e se fazendo um pouco de besta como sem saber por exemplo que aquele dia era o da audiência pois-se a perguntar os afazeres do mesmo para aquela data...

Pois bem 5: Depois de alguns minutos a resposta um tanto seca:

Pois bem 6: -Vou fazer nada não hoje seu dôtô... Hoje vou ao palácio da justiça... Tem uma audiência com o senhor juíz... O senhor deveria está sabendo disso, pois não...

Pois bem 7: Era tudo que o astuto ícone político queria ouvir...

Pois bem 8: -Mas não é assim que se deve apresentar diante de uma autoridade... O amigo deveria ir mais bem vestido... Asseverou o danado...

Pois bem 9: -Não tem jeito não senhor... Vou assim mesmo! É melhor que tenho no fundo da malota... Estou vestido com meu melhor traje...

Pois bem 10: Não pode... Entre no meu carro e vamos ali rapidinho... A reunião só começa às dez... 

Pois bem 11: O cabôco resistiu... resistiu... e resisitiu... Mas diante da inssistência (a carne é fraca mesmo) acabou adentrando no veículo que parou diante da mais importante loje de roupas e sapados de sucupira...

Pois bem 12: Não poupou a carteira e deu um banho de loja no cabra... 

Pois bem 13: Fez questão de deixá-lo em casa...

Pois bem 14: Agora tome um banho e se arrume para ir falar com o doutor juíz... Ficou a esperar...

Pois bem 15: Quinze minutos sai na salinha da frente da casa o caboco todo arrumado, penteado e cheirando a penteadeira de cigana... Todo Feliz... 

Pois bem 16: O astuto político o olha de cima a baixo e diz:

Pois bem 17: -Agora sim... Agora o senhor está vestido da maneira apropriada para ir falar com a autoridade da lei...

Pois bem 18: Entre no carro que é para não suar... Deixo-o na calçada do palácio judicial... 

Pois bem 19: E deixou...

Pois bem 20: Meia hora depois adentram o cabôco autor da ação e o representante do município...

Pois bem 21: Agora cê imagina o diálogo lá dentro depois de lido todas as peças do auto...

Tenho dito... E sempre!!!


Da série: Políticos e mitos II


John Fitzgerald Kennedy (Brookline, 29 de maio de 1917 — Dallas, 22 de novembro de 1963) foi um político estadunidense que serviu como 35° presidente dos Estados Unidos (1961–1963) e é considerado uma das grandes personalidades do século XX. Ele era conhecido como John F. Kennedy ou Jack Kennedy por seus amigos e popularmente como JFK.

Eleito em 1960, Kennedy se tornou o segundo mais jovem presidente de seu país, depois de Theodore Roosevelt. Ele foi Presidente de 1961 até seu assassinato em 1963. Durante seu governo houve a Invasão da Baía dos Porcos, a Crise dos mísseis de Cuba, a construção do Muro de Berlim, o início da Corrida espacial, a consolidação do Movimento dos Direitos Civis nos Estados Unidos e os primeiros eventos da Guerra do Vietnã.

Durante a Segunda Guerra Mundial, conhecido por sua liderança como o comandante do barco PT-109 na área do Pacífico Sul. Ao realizar um reconhecimento, o seu barco foi atingido por um destróier japonês, que deixou o barco em dois e causou uma explosão. A tripulação responsável conseguiu nadar até uma ilha e sobreviver até serem resgatados. Essa façanha lhe deu popularidade e começou assim sua carreira política. Kennedy representou o Estado de Massachusetts como um membro da Câmara dos Deputados a partir de 1947 até 1953 e depois como Senador de 1953 até que ele se tornou presidente em 1961[2]. Com 43 anos de idade, foi o candidato presidencial do Partido Democrata nas eleições de 1960, derrotando o Republicano Richard Nixon em uma das eleições mais apertadas da história presidencial do país. Kennedy foi a última pessoa a ser eleita Presidente enquanto ainda exercia um mandato como Senador, até a eleição de Barack Obama em 2008. Também foi o único católico a ser eleito presidente dos Estados Unidos. Até a data, era o único nascido durante a Primeira Guerra Mundial e também o primeiro nascido no século XX.

sábado, 26 de janeiro de 2013

Um grande artista...

No esquecimento.... Por quê?

Para desespero Ianque...

O homem está aparentemente bem...

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Fortaleza...

E para ilustrar com áudio as imagens abaixo, nada melhor do que apresentar na sua Rádio Face o que deveria ser o hino oficial da Capital da Terra de Iracema... de Jose de Alencar... de Antonio Sales... de Pessoa Anta... de Domingos Olímpio... de Pinto Martins... de Bárbara de Alencar... de Jovita Feitosa... de Bezerra de Menezes... de Zé... de Maria... de Toin... de Chiquim... de todos nós nascidos aqui... e dos que de outras terras vieram e aqui ficaram... Encantados é claro... E para morar também...



Tenho dito... E sempre!!!

Eu Te Amo Fortaleza

Roberto Carlos Raridade Musica Inedita Não Saiu em Disco.

Três horas de muita música. Antigas - Anos; 50, 60, 70, 80 e 90

Enquanto isso...

...na casa de mãe Joana... Acontece isso:

E as verdinhas amarelaram... E estão apodrecendo...

Clique aqui e saiba mais...

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Pagando a conta com moeda podre Mr. Sam?

Clique aqui e leia matéria completa...

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

De minha modestra lavra (Royalties para João Teles de Aguiar do blogue coreausiara)



"É a inteligência das coisas que está emburrecendo o ser humano..."

                    (Manuel de Jesus Êpa da Silva)

Mensalão e Mensalinho...

Qual dos dois é o pior? Clique aqui e descubra...

Viva a democracia... E também a demagogia...

E um sindicato cuja categoria está sem receber salários já fazem quase noventa dias, depois de muitas necessidades de seus filiados, lizeira de final de ano, e tantas mazelas mais que a falta de um soldo faz, resolveu ir às ruas e fazer (justa?) manifestação cobrando o que lhes é devido... Até aí tudo normal... Sindicato é para isso mesmo... Não é para pelegar não... A Lei e a democracia nos permite isso... Mas... Eu disse: Mááááááááááááááááśsssssssssssssssss...

Um sindicato atuante e tempestivo teria feito isso bem antes... É aquela velha história que um antigo professor de aritmética nós falava quando de suas aulas de matemática sobre a dificuldade de uns em aprender a fazer as contas:

-Quebre um cipó por dia e faça um monte de gravetos facim... facim...

-Agora junte cipós durante noventa dias e tente quebrar o feixe de uma vez só para ver se consegue?

É no mínimo estranho, e não sou de forma alguma contrário à manifestação justa por sinal, dos colegas... Me estranha, e o fato dela não ter acontecido antes... Sindicalismo além de ser a defesa de uma classe, nos dias de hoje é também difusor de ideais. E quando estes ideais são divulgados para uma grande massa mais forte ele fica... Em assim sendo, O mês de dezembro teria sido o momento ideal para o evento já que hoje ele foi visto por meia dúzia de indiferentes... 

Tenho dito... E sempre!!!

Até tu Franças...?

Clique aqui para ler mais...

E agora Tio Sam...?

Como honrar a promissória? Clique aqui e conheça a desastrosa maneira de se fazer isso... Mais um solavanco à frente para a economia global? Sei não... Mas isso, como diz o capitão Nascimento vai dar em m#rd@!!!

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Django versus Django

Apesar das facilidades de se criarem os mais mirabolantes efeitos especiais no cinema atual, duvido... Eu disse: D-U-V-I-D-Ó-D-Ó, que a produção Django Unchained de Quentin Tarantino rodada em 2012, seja mais admirada e assistida e até mesmo melhor que a versão original de quarenta e seis anos atrás, ou seja do ano 1966 estrelada por Franco Nero e dirigida por Sergio Corbucci. Nem mesmo a juventude consumidora dos enlatados talvez se encante pelo bang bang "mudernoso". Será que estou errado?


 Django - Foldem publicitário da época 1966

Django Unchained - Foldem publicitário parao lançamento do atual

Tião versus Fulô...

In standy by forever? -Não!!! Isso não... Assim não pode... Assim não dá...

Castelão... Obra sem fim

 Estádio Castelão em obras. Novembro 2012 - Fotos By Manepa
  Estádio Castelão em obras. Novembro 2012 - Fotos By Manepa
 Estádio Castelão em obras. Novembro 2012 - Fotos By Manepa

Pensando bem...

Clique aqui para pensar também...

Jogo do Bicho...

E uma colega no final de semana me provocou se eu teria coragem de escrever e tecer uma defesa para o tradicional e já produto da cultura brasileira chamado "Jogo do Bicho"? -Claro que sim! Respondí... Deixa só me vir a inspiração para tecer algumas mal traçadas linhas sobre o assunto...


Maluf do Pantanal... Eu não sabia que existia...

Clique aqui para conhecê-lo também... Se é que já não o conhece amado leitor...

Momento único... ímpar e que talvez jamais se repita da História

Clique aqui e discorde... Ou concorde...

Para que a Justiça brasileira não tenha dois pesos e duas medidas.

Clique aqui para ler mais...

Já que vamos morrer mesmo...

Que morramos de rir então... Clique aqui para começar...

Deu na Tribuna da Imprensa...

Clique aqui para receber...

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Walmor Chagas

-A essas alturas da vida...? -Suicídio? -É como se um náufrago depois de nadar anos e anos aportasse em uma praia paradisíaca e depois resolvesse se afogar em águas rasas... 

Tenho dito... E sempre!!!


Centenário...

E a professora Gracinha Moreira, me procurou hoje para saber de minha intenção em participar de evento ultra importante sobre o centenário de alguns filhos (todos in memória) de Coreaú a ser comemorado provavelmente em 8 de dezembro deste ano. Ano em que se estivessem vivos fariam cem anos... Onde entro nesta história? Américo Carvalho de Albuquerque, filho desta terra valente soldado da FEB a combater em terreno europeu durante o segundo grande conflito bélico mundial ocorrido no final da primeira metade do século passado. Coincidência ou não algumas fotos dele fora ontem publicadas nesta tribuna... Ficquei por demais agradecido e agora é contactar os parentes. A começar com a prima em terceiro grau Deise Carvalho, que é filha do mesmo e com o estimado primo Jose Anastacio Carvalho Machado. Será um grande evento. À memória deste grande coreauense... Tenho dito... E sempre!!!

"Oi" cego...

E a operadora de telefonia "Oi" deixou meio mundo de gente sem serviços nos municípios de Coreaú, Moraújo e Uruoca. Alem dos serviços de comunicação de voz, (telefonia móvel e fixa) também fora afetada os serviços de transmissão de dados de agências bancárias. No prejuízo ficaram clientes pessoas físicas e corporativos como é o caso dos bancos... E agora dona "Oi" fique de olho bem aberto... Por que o cliente está de ouvido atento...

Tenho dito... E sempre!!!

Paisagens ímpares...

 Ladeira da Serra da Meruoca sentido Alcantaras Coreaú 
Abril 2009 - Fotos: By - Manepa
 
  Ladeira da Serra da Meruoca sentido Alcantaras Coreaú 
Abril 2009 - Fotos: By - Manepa
  Ladeira da Serra da Meruoca sentido Alcantaras Coreaú 
Abril 2009 - Fotos: By - Manepa
  Ladeira da Serra da Meruoca sentido Alcantaras Coreaú 
Abril 2009 - Fotos: By - Manepa
  Ladeira da Serra da Meruoca sentido Alcantaras Coreaú 
Abril 2009 - Fotos: By - Manepa
  Ladeira da Serra da Meruoca sentido Alcantaras Coreaú 
Abril 2009 - Fotos: By - Manepa
  Ladeira da Serra da Meruoca sentido Alcantaras Coreaú 
Abril 2009 - Fotos: By - Manepa
  Ladeira da Serra da Meruoca sentido Alcantaras Coreaú 
Abril 2009 - Fotos: By - Manepa
  Ladeira da Serra da Meruoca sentido Alcantaras Coreaú 
Abril 2009 - Fotos: By - Manepa
 Ladeira da Serra da Meruoca sentido Alcantaras Coreaú 
Abril 2009 - Fotos: By - Manepa

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Sobre o grande poeta gaúcho Mario Quintana


Mário Quintana não se casou nem teve filhos. Solitário, viveu grande parte da vida em hotéis: de 1968 a 1980, residiu no Hotel Majestic, no centro histórico de Porto Alegre, de onde foi despejado quando o jornal Correio do Povo encerrou temporariamente suas atividades, por problemas financeiros e Quintana, sem salário, deixou de pagar o aluguel do quarto.

 Na ocasião, o comentarista esportivo e ex-jogador da seleção Paulo Roberto Falcão cedeu a ele um dos quartos do Hotel Royal, de sua propriedade. 

A uma amiga que achou pequeno o quarto, Quintana disse: "-Eu moro em mim mesmo. Não faz mal que o quarto seja pequeno. É bom, assim tenho menos lugares para perder as minhas coisas".

Essa mesma amiga, contratada para registrar em fotografia os oitenta anos de Quintana, conseguiu um apartamento no Porto Alegre Residence, um apart-hotel no centro da cidade, onde o poeta viveu até sua morte. Ao conhecer o espaço, ele se encantou: "Tem até cozinha!"

Em 1982, o prédio do Hotel Majestic, que fora considerado um marco arquitetônico de Porto Alegre, foi tombado. 

Em 1983, atendendo a pedidos dos fãs gaúchos do poeta, o governo estadual do Rio Grande do Sul adquiriu o imóvel e transformou-o em centro cultural, batizado como Casa de Cultura Mario Quintana. 

O quarto do poeta foi reconstruído em uma de suas salas, sob orientação da sobrinha-neta Elena Quintana, que foi secretária dele de 1979 a 1994, quando ele faleceu. 

Segundo Mário, em entrevista dada a Edla Van Steen em 1979, seu nome foi registrado sem acento. Assim ele o usou por toda a vida.

Faleceu em 1994 em Porto Alegre. Encontra-se sepultado no Cemitério São Miguel e Almas em Porto Alegre. Em 2006, no centenário de seu nascimento, várias comemorações foram realizadas no estado do Rio Grande do Sul em sua homenagem.

E ainda dizem que linux não gera riquezas..

Clique aqui para saber mais...

Red Hat, versão corporativa do Linux Fedora


Red Hat - Disto Linux voltada para o mercado corporativo.

Área de Trabalho do Fedora 18


Um espetacular Sistema Operacional baseado em Linux. Derivado da americana Red Hat que roda inclusive nos servidores da Agência Espacial Americana NASA

De volta às origens...

E o seu blogue a Tribuna de Jambom, teve uma crise de abstinência e voltou a cometer o que inicialmente fora o motivo de sua criação... Clique aqui para saber o que.

Se eu soubesse tinha adquirido ações na baixa...

Clique aqui para saber por que agora é tarde...

Precisamos de uma lei assim no Brasil...

Principalmente se a vitima for uma criança, adolescente ou mulher indefesa. Clique aqui e aprove esta lei no Brasil também....

Tenho dito... E sempre!!!

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Sem graça

Os redatores daquele programa humorístico do sábado a noite veiculado na Phenix Prateada, que o diga... Salvo algumas personagens vividas por profissionais de peso o resto é um saco... Texto ruim, atores ídem e por aí vai... Já até citei aqui. Bem que a emissora poderia escalar seus redatores no face book. Tenho rido pra danar aqui... 

 Tenho dito... E sempre!!!

Sessão nostalgia....

Hoje durante o intervalo para o almoço tive oportunidade de levar uma boa prosa com o mensageiro e chefe local da empresa de telégrafos sucupirana...

Conversamos bastante sobre as transformações do últimos vinte anos... Naquela época, a quase totalidade dos serviços era postar carimbar e entregar cartas pessoais em sua grande maioria escritas à mão... Salvo algumas vezes uma pessoa buscava o escritório para receber alguma encomenda adquirida através do serviço de Reembolso Postal... (Eu, este escriba que vos escreve, era um deles, fiz questão de asseverar... E ele lembrou bem disso...) Comprava-se da empresa que enviava o produto e a gente retirava pagando o valor mais o frete...  Relembramos dos tempos em que enviávamos para os laboratórios fotográficos da Photóptica em Belo Horizonte as maquinhinhas fotográficas descartáveis e um mês depois recebíamos o álbum fotográfico mais um nova máquina... Aí era só curtir as fotos... Em tamanho 10 X 10 cm... 

Lembramos das românticas cartas enviadas semanalmente para a eterna, única e verdadeira namorada... avisando que iria visitá-la no final de semana... Muitas vezes a visita chegava antes mesmo da carta... Depois do encontro na segunda cedinho a postagem... Uma indo outra voltando... Onde se cruzariam tais mal traçadas linhas...? Que segredos levariam aqueles envelopes...? Onde foram parar? Uma coisa é certa... Promessas e mais promessas, trocas e mais trocas de declarações ali continha com certeza... Muitas delas se concretizaram... Outras não.... Outras ainda em stand by... E por aí vai...

É realmente os tempos mudaram muito nestes últimos vinte janeiros... Mas alguma coisa continua do jeitinho daquela época... Tião que o diga...

Tenho dito... E sempre!!!

P.S.: Aí terminou o nosso intervalo do almoço e voltamos ao batente... Nos moldes atuais... 

Assinando embaixo

Abaixo deste texto eu coloco o meu dedão melado de tinta e assino também...

A educação que a elite promove...

Projeto dos CIEPs foi descartado porque não interessa educar o povo

Roberto Nascimento
Sempre que é citado aqui no Blog da Tribuna o visionário governador Leonel Brizola, sente-se tristeza pela atual falta de amor pela Educação Básica, demonstrada pelos dirigentes e políticos que nos governam hoje. O projeto dos CIEPs foi literalmente abandonado.
 CIEP em Niterói…
O tripé Leonel Brizola, Oscar Niemeyer e Darcy Ribeiro protagonizou uma revolução em todos os sentidos, no conceito de Educação Sistêmica. O que é isso: em primeiro lugar, as instalações, o prédio arquitetônico, as salas de aula, a biblioteca, à área coberta para práticas esportivas. Em segundo, o horário integral para as crianças poderem completar todas as fases do ensino, com atendimento médico e odontológico.
Era progressista demais para as cabeças conservadoras da elite dirigente do país. Elas pensaram: quando esses jovens estiverem formados, irão competir em igualdade com as nossas crianças preparadas para exercer o poder. Então, vamos detonar o projeto dos CIEPs. Foi exatamente o que aconteceu.
A consequência da falta de visão dos nossos governantes se processa nestes 2013, quando iremos importar trabalhadores europeus altamente qualificados e que estão desempregados em seus países por conta da tsunami econômica desencadeada em 2008. Não teria sido bem melhor que brasileiros ocupassem esses postos vagos por falta de mão de obra?
Agora vem o pior: Mesmo com o exemplo fático, real e cristalino, nada está sendo preparado para mudar a situação atual cujos reflexos se farão sentir talvez em 2020, 2030, sei lá. Ou não, bom dia Caetano.
SEGREGANDO O POVO
O projeto dos CIEPS foi descartado porque não interessa educar o povo, preparando-o para a revolução tecnológica, mas sim deixá-lo hibernando em berço esplêndido, calmo, tranquilo, sem muitas exigências materiais e sociais e votando nos mesmos de quatro em quatro anos. Essa é a realidade atual.
Em relação aos estádios de futebol, trata-se de desperdício de dinheiro público. Os clubes é que deveriam se ocupar das arenas, como exemplo o estádio do Morumbi construído pelo São Paulo Futebol Clube. Outra coisa, de que adiantaM espaços para 100 mil pessoas, se o máximo de uma partida não está passando de 50 mil torcedores? Ao invés de arenas, à moda romana, para proporcionar espetáculos midiáticos de futebol e também musicais, fariam bem os governantes se espalhassem escolas de ensino básico e técnicas de norte a sul do Brasil. Contudo, isso não se traduz em votos, logo por que fazer?
Quanto à afirmação do presidente, governador de Minas e senador Itamar Franco, sobre a alma dele ficar do lado de fora da tribuna, demonstra a insatisfação do político mineiro com a inoperância da representação senatorial. Sabia ele, como sabem os outros, que o Senado, constituído pelos 81 membros pouco ou nada, pode fazer pelo povo.

Linux... O Jeans dos sistemas operacionais...


Área de Trabalho do Linux Mint Júlia...

Cobrança justa...

Enquanto no trabalho atendia um jovem cliente universitário o mesmo me disse: "-Voce nunca mais escreveu um artigo interessante... Não é mesmo?"

Me lembrei do blogue e indaguei do mesmo se era leitor. "-Alem de leitor sou mediador de um blogue também asseverou o mesmo..."

Agradeci a honrosa audiência e nem tive como me justificar da hibernação literária em que me encontro ultimamente.

Mas prometi que meus ilustres leitores não ficarão a ver navios... Digo... digo... A ler nadinha...

Tenho dito... E sempre!!!

domingo, 13 de janeiro de 2013

Saiba mais sobre esta grande figura...

Clique aqui para saber de quem estou falando...

Para voce que vai voar de aza dura...

Deu na tribuna da imprensa.... Clique aqui para contactar com seu anjo de guarda!!!

Importante ou não?

Uma parenta que reside no sul do Brasil e que não há via faz mais de vinte anos estando por estas bandas me indagou o seguinte. Dois pontos, abre aspas e travessão.

Pois bem: Me disse ela: "-Manuel, saí da qui faz uns trinta anos e só estudei a carta de ABC, Tabuada de aritmética, me tornando apta a ler e escrever uma carta, nos dias de hoje acessar a internet (coisa difícil né?) e a votar consciênte... E foi mais adiante...

Tô com vontade de voltar a estudar, vejo que hoje por aqui todo mundo já fez uma faculdade, ou está cursando... Eu tenho muita vontade de estudar... Me formar... E tal..

Pois bem 2: Joguei água na fervura ligeirinho... Faça isso não... faça isso não... Perder ser tempo para seguir o exemplo dos que aqui ostentam um ou vários diplomas de graduação e especializações nisso, naquilo e nacolá, mas que quando chega o período eleitoral vendem o voto tal qual o mais ignorante e alienando dos analfabetos, não vale apena...


Tenho dito.... E sempre!!!


P.S. : E atirem a primeira pedra aquele que...

No Meu Pé de Serra - LUIZ GONZAGA - Monumento Nordestino - VOL 2

Gonzaga - De Pai para filho...

Assisti ontem... Pirata mesmo. Não sou hipócrita de dizer o contrário... Imagem péssima... Também por um real... Mas deu para ver a qualidade da produção... do enredo... Um bela história, narrada em primeira pessoa... Mas faltou uma coisa importante... Apesar do filme ser sobre o Rei do Baião, faltou uma menção ao grande cearense e parceiro de tantos sucessos... Humberto Teixeira, não fora citado nem mostrado... Uma pena... Luiz Gonzaga não teria adquirido tal título não fosse a bela parceria com o compositor...

Tenho dito... E sempre!!!

E Tião estava lá...

A espernear em busca de um lugar ao sol... Esperneou... esperneou... e esperneou... Talvez por fraqueza ou medo... Tião era filho do medo...  Tião era do tempo em que ter medo era regra... Medo do pai, medo da mãe, medo do vizinho, medo do filho do vizinho, medo de passar sede, medo de passar fome, medo de tudo... Inclusive medo de não honrar o compromisso de manter uma prole... Por isso Tião mergulhou fundo de cabeça baixa runo ao desconhecido e só... Ninguém testemunharia seu fracasso... Ninguem... Deixou para traz fulô...  Que por trágico destino fora colhida por jardineiro que nunca a apreciou...

Tempos bicudos...

Foi o final da década de oitenta a início da seguinte, ou seja década de noventa... Tão bicudos que a única coisa da dava certo caia direto dentro do gógó dos bicões... Mas de uma década perdida... Sonhos desfeitos, abandonados, ficaram para trás... 

Graças a Deus os tempos são outros... A economia fervilha e as coisas aconteceram... 

Tenho dito... E sempre!!!

O caroço...

Se isso acontecesse somente nas prefeituras... Nada mal... Mas dentro deste angú chamado coisa pública, que vai desde escolas, hospitais dentre outros, pode procurar caroço que encontram... E dos grandes... Daqueles que se bem atirados por algum "David" não derrubaria apanas alguns Golias, mas também alguns búfalos... 
Tenho dito... E sempre!!!

Um pois bem referente a comentário na rede social face book sobre o desmonte de prefeituras...

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Li no blogue Diário de um navagante...

E vou assinar embaixo... Clique aqui para por seu dedão melado de tinta também...

domingo, 6 de janeiro de 2013

Conselho para quem pretende roubar.

Da próxima vez não roube uma galinha... Quer saber o porquê? Clique aqui então...

Seis de Janeiro... A festa de Reis Magos...

O Dia de Reis, segundo a tradição cristã, seria aquele em que Jesus Cristo recém-nascido recebera a visita de "alguns magos do Oriente" que, segundo o hagiológio, foram três Reis Magos, e que ocorrera no dia 6 de janeiro. A noite do dia 5 de janeiro e madrugada do dia 6 é conhecida como "Noite de Reis".

Leia mais em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_de_Reis

Folia de reis - Baiano e os Novos Caetanos

High quality of care... Segunda Parte


Clique aqui para ler a primeira parte...

Tudo isso simplesmente para trocar o mecanismo quebrado do limpador de parabrisas... A Troller simplesmente abrufelou com o usuário. Poderia pelo menos já que monta seus jeep's com peças de vários fabricantes,  ter usado este equipamento da robusta marca inglesa Rolls Royce 



Tenho dito... E sempre!!!


Central Climatizadora... Acesso ultra difícil - Troller T4 


Central Climatizadora... Acesso ultra difícil - Troller T4 


 Removendo todo o painel dianteiro para correção e manutenção do limpador de para brisas

 Começou "cacôbo"? Agora vá até o final.... E vê se faz direito...


Central Climatizadora... Acesso ultra difícil - Troller T4 



Vixe Maria e agora.... Removendo o painel de instrumentos

 Mula sem cabeça... Sou seria Jumento sem direção?


Suado... Arrependido cabôcô? - Não... 

Esperando o equipamento novo para reposição... E agora? 



Esperando o equipamento novo para reposição...

sábado, 5 de janeiro de 2013

A Troller e sua trolagem com o usuário que mete a mão na graxa

E aTroller abrufelou de vez quando foi colocar o equipamento de limpador de para brisas... Um simples conserto e é preciso desmontar meio mundo do carro... Coisa para ser feito somente em oficinas especializadas e na garagem de alguns teimosos que insistem em quebrar a cabeça. Isso vale muito para mim... Mas brincadeiras a parte é preciso que a montadora cearense reveja projetos reposicionando equipamentos para facilitar a manutenção de seus veículos por todos, desde profissionais qualificados aos malucos de plantão. É mais agora que a Ford á a detentora da marca nada mais justo que aplicar os conceitos de Henry Fort e por mais praticidade na montagem e no posicionamento de certos equipamentos que demandam manutenção com maior frequência.

Tenho dito... E sempre!!!