Vejam a velocidade com que os governos levam nosso suado dinheirim...

domingo, 13 de janeiro de 2013

E Tião estava lá...

A espernear em busca de um lugar ao sol... Esperneou... esperneou... e esperneou... Talvez por fraqueza ou medo... Tião era filho do medo...  Tião era do tempo em que ter medo era regra... Medo do pai, medo da mãe, medo do vizinho, medo do filho do vizinho, medo de passar sede, medo de passar fome, medo de tudo... Inclusive medo de não honrar o compromisso de manter uma prole... Por isso Tião mergulhou fundo de cabeça baixa runo ao desconhecido e só... Ninguém testemunharia seu fracasso... Ninguem... Deixou para traz fulô...  Que por trágico destino fora colhida por jardineiro que nunca a apreciou...

Nenhum comentário:

Postar um comentário