Vejam a velocidade com que os governos levam nosso suado dinheirim...

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Livre? Arbítrio!

Então disse Deus: "Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança. Domine ele sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os grandes animais de toda a terra e sobre todos os pequenos animais que se movem rente ao chão".
Criou Deus o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.
Deus os abençoou e lhes disse: "Sejam férteis e multipliquem-se! Encham e subjuguem a terra! Dominem sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se movem pela terra".
Disse Deus: "Eis que dou a vocês todas as plantas que nascem em toda a terra e produzem sementes, e todas as árvores que dão frutos com sementes. Elas servirão de alimento para vocês.
E dou todos os vegetais como alimento a tudo o que tem em si fôlego de vida: a todos os grandes animais da terra, a todas as aves do céu e a todas as criaturas que se movem rente ao chão". E assim foi.
E Deus viu tudo o que havia feito, e tudo havia ficado muito bom. Passaram-se a tarde e a manhã; esse foi o sexto dia. Gênesis (1-26,31)

Pois bem: Estaria aí nas escrituras sagradas o grande bug da criação?

Não acho que Deus criou o homem para praticar tudo isso aí escrito, mas se alguém escreveu dizendo que fora O Criador, autor de tais heresias a humanidade acreditou em cheio e o que vemos ao longo dos milênios é a prática desmedida de tudo isso.

No modesto entender deste escriba mor sucupirano Deus criou o espírito do homem à Sua semelhança e lhe deu um envólucro carnal para se aperfeiçoar nas lutas terrenas. Aperfeiçoamento este proporcional ao bem praticado. Mas o que vemos?

O homem a caminhar como que regredindo aos tempos da barbárie, apesar do progresso intelectual... Ele homem, levou mais que ao pé da letra o significado das palavras “domínio” e “subjugar”, ao ponto de; movido por cupidez, ganância, ambição, e tantas outras qualidades más, ter; ao longo dos milênios que deveriam ser de paz, harmonia e evolução, ser milênios de irrigação da terra bendita com o sangue inocente dos irmãos desvalidos...

Começou atirando pedras e paus... Com a descoberta da pólvora, que seria a matéria-prima unicamente para os espetáculos de cores dos fogos de artifício a maldade humana descobriu que a mesma poderia impulsionar projéteis mais letais que pedras e paus. E a matança que era secular mas artesanal, se intensificou quase que semelhante a uma linha de montagem. Triste caminhar da humanidade. O livre arbítrio que o homem filho de Deus recebera do Pai e Criador rumara para os tristes mananciais sangrentos das lutas injustificadas cuja História está aí para contar.

Poucos avanços houve de lá para cá... Algumas convenções sobre direitos humanos, pensadas após o advento da revolução francesa não fora suficiente para acalmar os ânimos egoístas e malignos...

Mas não dar mais para esperar! É preciso urgentemente clamarmos em uma só voz e em todos os idiomas conhecidos e falados pelo homem ao redor do planeta: “-Parem a matança!!!” Parem!!!

Para isso, que tal começarmos fazer circular mundo a fora um S.O.S clamando pela contenção da fabricação de armas de fogo. Se parássemos a fabricação de projéteis em geral hoje, em um mês o estoque ficaria zero, e por ter perdido a prática de brigar com pedras e paus, quem sabe a humanidade não se daria as mãos e num grande abraço fraterno diriam em uníssono: “-Meu irmão! Vamos nos proteger de nós mesmos?

Tenho dito... E sempre!!!

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Revenge, a série

E depois de mais de duas décadas exebindo filmes e séries onde os mocinhos e heróis vencem seus inimigos, com super aviões, helicópteros, metralhadoras, fuzis, pistolas e músculos, a televisão brasileira volta a nos presentear com uma série a la Macgyver da era high tech. 

Estou me referindo à série Revenge, estreada na "toda poderosa" phenix prateada em março deste ano. Nela a mocinha Emily Thorne/Amanda Clarke, vivida pela belíssima atriz Emily VanCamp, que fora vítima de poderosos algozes volta ao seu antigo endereço para vingar-se dos mesmos. 

Sem dar um tiro sequer e usando apenas duas armas: O cérebro para pensar e o dedinho indicador para apertar a tecla enter... 

É desta maneira que ela deleta a cada domingo mais um de seus inimigos. 

Com muito charme e meiguice ela me fez novamente voltar a passar mais de uma hora em frente a tv. 

É que visando não perder um só capítulo já me transformou num assíduo telespectador da última parte do Cansástico (Royalties para, o Macaco Simão, o Zé).
Tenho dito... E sempre!!!

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Um feriado no 4.0


Pois bem: Tentando buscar a pista de pouso em um horizonte ainda um pouco fechado eis que:

Pois bem 2: Ontem, feriado, dia do trabalhador (E todos os dias não o são?) almocei fartamente... Não que o fastio tenha ido embora de vez, levando junto consigo o tédio... Nada disso...

Pois bem 3: É que justamente neste dia, amigo pessoal me convidara a rangar com ele que comemorava sua adentração (diabo é isso hien?) ao clube dos quarentões... E... e... e... e...

Pois bem 4: -E o quê, seu fela da gaita? Dirá o mais impaciente dos meus amados, idolatrados, estimados e tantos outros ….ados leitor destas agora mal traçadas linhas...

Pois bem 5: -Calma!!! calma!!! calminha... amado... estimado... idolatrado e tantos outros ….ados leitor... -Aceita um alprazolam? Se sim... somente amanhã lerás o que agora estou a grafar com uma certa sonolência...

Pois bem 6: E como todo aniversário, houve as felicitações, desejos de paz, saúde, sucesso felicidades e por aí vai....

Pois bem 7: Mas como nem tudo na vida são flores, depois da alegria e do saboroso rango, (fazia tempos que eu não comia assim) veio um sacana que tocou na parte mais frágil da situação, deixando um tanto sem jeito o novo quarentão...

Pois bem 8: -É camarada, agora não escaparás... O próximo passo será o exame de toque... E não fuja... Pronunciou com certo sarcasmo o amigo da onça...

Pois bem 9: Imagine a fisionomia de um jovem conservador diante de uma proposição destas?

Pois bem 10: Risada geral...

Pois bem 11: Passado a algazarra e o nervosismo do colega eu asseverei:

Pois bem 12: Ai Deus do céu!!! O que vão pensar de mim? Já vou beirando os 4.5...

Pois bem 13: Mas como sou macho... machão mesmo... não recuei... Não vai ser isso que vai abalar minha masculinidade...

Pois bem 14: -E tem mais: Se até Pepeu tem o seu lado feminino...

Pois bem 15: -Por que eu também não posso ter o meu...? Ademais vou logo deixar claro, e espero não sofrer preconceito com isso que tenho sim; o meu lado feminino e que ele é bem moderninho até... -Gooooosta!!! E como gosta de mulher...

Pois bem 16: Mas voltando ao assunto principal... Acalmei o novo quarentão.... -Fique tranquilo amigo... Tudo ocorrerá na mais pura normalidade...

Pois bem 17: Eles (os urologistas) são muito profissionais...

Pois bem 18: E relatei, com certo constrangimento minha primeira experiencia (ai!) e que experiencia!!! (ufa!!!) Precisa ser muito macho para se desnudar assim diante de uma turma de galhofeiros...

Pois bem 19: -Ah!!! confessaste né caboco véi? Por trás deste machão...

Pois bem 20: -Olhe... Mas respeito!!! (pra que fui falar? Pensei com meus botões...) E como parecia que eu era o mais velho dentre os presentes, usei e abusei do estatuto do idoso. Exigi consideração, e principalmente atenção pela minha maior experiencia, apesar de ter certeza que dentre os presentes havia outros também já vividos no assunto...

Pois bem 21: Clínica lotada, a atendente me chama pelo nome, me levanto meio sem jeito e de cabeça baixa achando que todo mundo ali sabia o que iria me acontecer em breve, adentro ao consultório meio gelado, batimentos cardíacos acelerados e por aí vai...

Pois bem 22: Com muito profissionalismo o médico ordenou que eu pusesse minhas calças num cabide ao canto, que deitasse de ladinho em uma maca ao lado e que pusesse meus joelhos coladinhos no tórax... Tudo não durou mais que trinta segundos... Os mais longos trinta segundos de minha vida... E pronto!!! Fui liberado... Desconforto mesmo foi dirigir de volta para casa... (Acho que todo consultório de urologista deveria ter um chuveiro...)

Pois bem 23: Nada demais... Relato superprofissional... Mas que um certo dia foi contestado por amigo, técnico em informática que vez por outra em conversa durante os trabalhos do mesmo adentramos ao assunto...

Pois bem 24: -Manezim... Você acha isso normal é por que teve a sorte de não ter sido examinado por o Dr. Fulano de Tal, O impiedoso!!! Falava o meu amigo, de certo urologista a quem a natureza fora generosa quando da criação de seus membros. E concluiu: -O homem tem um dedo médio de causar calafrios... Até em cabras fortes que nem você...

Tenho dito... E sempre!!!