Vejam a velocidade com que os governos levam nosso suado dinheirim...

sábado, 29 de junho de 2013

Cultura 2 X 2 Insolência

Pois bem: Acabo de retornar dos festejos de encerramento do semestre letivo da escola onde a prole é matriculada para receber conhecimento, disciplina e educação além das quantidades que diariamente tento dar-les no convívio doméstico...

Pois bem 2: Infelizmente deu empate...

Pois bem 3: Começarei a narrar os gols do time pelo qual torço:

Pois bem 4: A cultura...

Pois bem 5: O grupo de crianças alunos de música... 

Pois bem 6: Expetacular!!! Crianças executando acórdes básicos da linguagem universal encantaram não só a mim mas acho que a todos. Entoaram sob a batuta de um excelente músico uma música do Rei do Baião... 

Pois bem 7: É por aí... A arte sensibiliza sempre... Amolece corações... Transforma pessoas duras em pessoas amáveis e por aí vai...

Pois bem 8: A arte em todas as suas maneiras de se expressar é o lenitivo para combate à arrogância reinante que tem tirado a paz e o sossego das pessoas no mundo moderno e por isso mesmo a meninada mereceu nota máxima

Pois bem 9: Dei um DEZ...  

Pois bem 10: Este foi o primeiro gol...

Pois bem 11: Vamos ao segundo:

Pois bem 12: A quadrilha dos pequenos... Esta sim... Todos vestidos simples porém elegantemente e a rigor para uma quadrilha verdadeiramente junina e nordestina. Outro expetáculo brilhante. Mas um dez pros guris...

Pois bem 14: Não sou superticioso, mas como escrevo para todos... Há um hotel em Fortaleza, o Blue Tree, deve ser de norte americanos que não possui o 13º andar... Se continuarem assim no futuro talvez tirem também o 11º, mas voltando ao gols, vamos pros contras? Notaste a falta do pois bem treze? Nem notáram né? Também depois não poderão me processar por propaganda político partidária. Ando um tanto "isconfiado" como diz o matuto...

Pois bem 15: A diretoria da escola falou e repetir por várias vezes durante o evento numa tal de eleição para escolha de um Rei e uma Raínha... E é ai que o bicho pega...

Pois bem 16: Num reino os monarcas não são eleitos e sim entronizado... Que feio hien? Primeiro gol contra!!!

Pois bem 17: E por que todos no reinos estavam encantados a aparesentação da quadrilha dos maiores levou a cultura nordestina pro be-lé-léu...

Pois bem 18: É que todos os envolvidos estavam vestidos não como o simples povo sofrido do nordeste que dança as festas juninas de seu jeito típico, mas sim como membros corte de Luis XV... Segundo gol contra!!!

Pois bem 19: E assim foi "eleito" um rei...

Pois bem 20: Por que métodos não sei...


J'ai dit ... Et toujours!

sábado, 22 de junho de 2013

Em off mesmo!!!

@#%!7*!!!!!!!!!!!!!

Uma (velha) mas boa idéia

Inda me lembro de rórró a philósofa matuta produzindo sabão caseiro, com resíduos orgânicos de animais e pinhões. Me distrair um pouco a tarde pondo em prática uma coisa que estava nos planos faz um bom tempo. Fazer o mesmo.

Esta receita colhida na internet ajudou bastante. Na casa do cunhado Erasmo Tabosa, pusemos os braços a fazer força. E a Vânia que conduziu tudo disse que uma das pequenas que estava suada brechou o danado que por isso mesmo não saiu dos bons. Mas que faz uma espuma danada faz.

Ingredientes da primeira de como fazer sabão caseiro artesanal em barra:

  • 4 L de óleo comestível usado (coe antes de usar para retirar as impurezas)
  • 2 L de água
  • 1/2 copo de sabão em pó
  • 1 Kg de soda cáustica
  • 5 mL de essência aromatizante (opcional)
Como preparar:
  • Dissolver o sabão em pó em ½ L de água quente
  • Dissolver a soda cáustica em 1 e ½ L de água quente
  • Adicionar lentamente as duas soluções ao óleo
  • Mexer por 20 minutos
  • Adicionar a essência aromatizante
  • Despejar em formas
  • Desenformar no dia seguinte

Vamos a segunda receita:

  • Vai usar 4 litros de óleo e 1 kg de soda caustica diluída em 1 litro de água fervendo (fora do fogo)
Como preparar:
  • Misturar e bater todos os ingredientes até o ponto.
  • Colocar dentro de caixa de papelão, em altura de uns 5 cm

Atenção: Cuidado no manuseio da soda, use luvas e óculos e não deixe crianças por perto.

 

Do blogue: Informamos em caixas tetra park vazias

juntadas por mim ao londo de um mês.










 

 

Em off

Queira Deus que por um bom tempo... Até rumar para um novo norte... Não!!! Não estou pensando em sair de carro novo daquela concessionária de Sobral não... É um novo rumo na vida mesmo...

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Não caiamos no canto da sereia!

Como disse desde o início a revolta não é contra partido A, B ou C... A revolta é contra a corrupção reinante neste país. Todos querem levar vantagens em tudo. Desde a direção da associação de fofoqueiros de ponta de rua aos mais altos escalões da república. E a população enfurecida está aí dando o recado. Não aguenta e nem suporta mais bancar este sistema injusto, desleal e desumano ao mesmo tempo. Como já me reportei anteriormente em postagens aqui e na Tribuna de Jambom, se zerássemos a corrupção neste país, daria para reduzir a carga tributária em quarenta por cento e ainda teríamos um estado prestando serviços aos seus cidadãos com qualidade de primeiro mundo. Não tenham dúvidas disso. Mas o que vimos e assistimos nestes últimos cinco séculos foi uma verdadeira extorção do cidadão eleitor contribuinte para manter regalĩas de uma pequena elite política que insiste em reinar num sistema presidencialista. Que venha o sistema de República Parlamentarista. E mais transparência quando o assunto for o erário. E que o povo abra bem o olho na hora de votar, pois como já foi dito há duas espécies de gente: Os santinhos disfarçados de pecadores e os pecadores disfarçados de santinhos. Nunca votem na segunda classe. É a mais perigosa.


Tenho dito... E sempre!!!

terça-feira, 18 de junho de 2013

Dando a mão à palmatória

É isso mesmo amados, estimados, idolatrados e tantos outros ...ados leitores destas mal traçadas linhas...

Começou agora a noitinha em emissora nacional de televisão chamadas de um partido político querendo tirar uma casquinha com os protestos corridos Brasil a fora nos últimos dias. E adivinha quem é a "estrela" do reclame?

Aquele a quem outrora inocentemente eu votei para presidente no primeiro turno das eleições presidenciais de 1989, pelo antigo PCB-Partido Comunista Brasileiro.

Sabem de quem estou falando "né mermo?" Bem que eu poderia ter "estroído" como diz o matudo sulfragando meu voto no "Marronzinho" lembram dele? Mas não...

Pois bem: Vejam que equívoco, um apenas um rapaz latino americano, sem amigos importantes, sem dinheiro no bolso e vindo do interior, cometeu a quase três décadas.

Mas este senhor não me engana... Mais... De jeito "nium"

E espero que esta juventude também não se engane com o mesmo...

Como já foi mostrado e deixado claro pelos manifestantes, partido nenhum, de A a Z, do vermelho ao azul, do amarelo ao verde tirará proveito das manifestações.

As manifestações não são contra isso ou aquilo. As manifestações, já ficou, claro é contra o atual sistema político administrativo do país em todas as escalas de governos. Desde a associação de fofoqueiros de ponta de rua aos mais altos escalões da  república. 

Qualquer partido político que quiser tirar proveito disso dará com os burros n'água...

Se cuide dôtô Robertu's!!!

Tenho dito...  E sempre!!!


Infiltrados

Não é de hoje que sabemos ser o povo brasileiro um dos mais pacíficos e ordeiros do mundo. Não é a toa que protestos de grandes dimensões como os que temos assistidos diariamente nos últimos dias aconteça em intervalos gigantescos com mais de duas décadas entre eles. Ou seja, o povo só se rebela (e pacificamente é lógico) quando a coisa chega ao limite do suportável.

Pois bem: Mas infelizmente não dár para ter um controle absoluto de quem participa e com que razões...

Pois bem 2: Foi o que vimos ontem tanto no caso da Alerj Rio de Janeiro e o cerco aos policiais em uma agência bancária e também a tentativa de invasão do palácio do governo de São Paulo...

Pois bem 3: Contrariando os objetivos maiores do movimento duas dúzias de criminosos tentaram imacular o movimento em sua totalidade...

Pois bem 4: Ainda bem que desta vez a imprensa não generalizou...

Pois bem 5: Mas notemos que os profissionais da grande phenix prateada estavam sem os cubos de identificação de seus microfones em algumas situações...

Pois bem 6: Os seja, o protesto respinga também em quem durante mais de meio século manipulou a notícia e os rumos políticos desta nação...

Pois bem 7: Mas felizmente a história agora é outra...

Pois bem 8: Há vários canais por onde corre a notícia e a grande maioria deles, principalmente os independentes leva a verdade sem distorções...

Pois bem 9: Que os vândalos e criminosos sejam identificados e punidos...

Pois bem 10: E que principalmente deixem de exibir bandeiras partidárias nos mesmos...

Pois bem 11: Pois o movimento apesar de gerado por uma população politicamente esclarecida, não está a serviço de partido político...

Pois bem 12: Seja qual partido for...

Tenho dito...   E sempre!!!

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Efeito dominó...

E a onda de protestos que teve início em São Paulo contra o aumento de passagens de ônibus e metrôs se espalha Brasil a fora feito o título desta modesta crônica sucupirana.

Todas as emissoras de televisão só falam no assunto. A imprensa internacional também. E já se tem notícia de que em vários países há passeatas de apoio aos contestadores brasileiros.  

Pois bem: Que fique claro! Dada a amplitude dos protestos chegamos à conclusão de que nenhum partido de A, Z, tirará proveito próprio. Muito menos os políticos. Seja de que ala pertença. De azuis a incarnados, verdes a amarelos todos são alvos desta onda inconformada...

Pois bem 2: Um apresentador de televisão falou meias verdades ao dizer que o povo está inconformado com a gastança desenfreada que os governos fazer para este circo futebolistico.

Pois bem 3: Concordo...

Pois bem 4: E ao que parece alguém no meio da multidão exibiu cartaz com os dizeres:

Pois bem 5: Já temos estádios!!!

Pois bem 6: Só falta escola, hospitais e segurança!!!

Pois bem 7: Agora sim... Falaram o que eu sempre quis dizer e não me ouviram...

Pois bem 8: Ninguém segura esta onda e o bicho vai pegar!!!

Pois bem 9: Tomara que os pilares da democracia estejam bem firmes e tudo se resolva democraticamente e civilizadamente...

Pois bem 10: E que os políticos de todas as agremiações tirem uma lição importante...

Pois bem 11: A conectividade cria vespeiros humanos com uma rapidez do relâmpago e este juventude com a força e coragem dos caras pintadas dos anos noventa, tem uma capacidade de se juntar tempestivamente e com precisão cirúrgica...

Pois bem 12: É hora dos governantes em geral repensarem a administração pública com mais zelo e seriedade...

Pois bem 13: A manada furiosa ergue a cabeça e não mais obedece ao som do berrante... Muito pelo contrário, enfrenta o boiadeiro errante!!!

Tenho dito... E sempre!!!




Da série: Make e Remake...

E a farta tecnologia de efeitos especiais está trazendo de volta remakes de grandes clássicos do cinema. Recentemente assisti a duas superproduções rodadas recentemente nos stúdios hollyoodianos. Conan - O Bárbaro. Comparada com a produção de 1982 estrelado por Arnold Schwarzenegger na época é como voce trocasse uma palmada da uma mãe bondosa por uma surra com cipó fino dado por um mau padastro... Outro filmaço de arrepiar é Diango. Estrelado há quase cinquenta anos pelo italiano Franco Nero o filme em P&B foi sucesso de lá até nossos dias. Seu irmão gemeo não deixou a desejar. Muito pelo contrário.  Quentin Tarantino botou para quebrar. Cenas que chocam pelo realismo dos efeitos especiais e sonoros também. A adaptação foge e como foge da versão original, mas nem por isso tira a atenção do telespectador. Estão reinventando a roda... E ao que parece tara larga como diz os tunneros. E de baixo perfil...

Tenho dito... E sempre!!!

domingo, 16 de junho de 2013

E a "turma do ginasial mal feito..."

Royalties do título aí em cima é para José Simão da folha uol. Pois bem:

A coisa chegou ao limite da comédia para não dizer limite da tragédia...

Um dia já fora mais criteriosa a sinalização nos ambientes públicos por onde transitávam pessoas de várias nacionalidades. Era basicamente em aeroportos e hoteis...

Mas a tal globalização levou mobilidade para todo mundo e todas as peasoas e o pandemônio veio junto...

Prova disso são as placas indicativas principalmente nas cidades sedes da copa das confederações...

Vários órgãos de imprensa já denunciaram isso e agora a piada virou epidemia nas redes sociais...

Tudo porque...

Porque graças ao são google translator todo mundo se acha um poliglota...

E é aí que o bicho pega...

Pois se por um lado o google translator ajuda o simples mortal que não domina outra língua em traduções feito zigue zague...

Por outro não pode ser utilizado para uma escrita formal...

Principalmente quando esta escrita formal é guiar o visitante estrangeiro...

Então senhores gestores neste Brasil de meu Deus...

Quando necessitares de sinalizar, escrever ou seja lá o quê for em outro idioma...

Contratrem um profissional (tradutor) qualificado para a coisa sair bonita...

Apadrinhem aquele parente, sobrinho ou seja lá quem for não com a função descrita acima, mas com um bom curso de idiomas...

Há muitos deles Brasil a fora...

E se quizer dá um presentão melhor?

Dê uma bolsa de estudo e mande-o para um intercambio...

Somente depois de uns dois anos o traga...

Aí sim...

Nem precisará mais apadrinhá-lo para emprego...

Ele estará apto para o mercado...

E lhe será grato...

E o pais não fará feio...

Como tem feito... 

Que vergonha!!!


Tenho dito... E sempre!!!

sábado, 15 de junho de 2013

Brasil 3 X 0 Japon

Não poderia ser diferente. Que me perdoe meu amigo Milton. Mas se o futebol brasileiro está entre os melhores dos melhores do mundo era obrigação destes jogadores fazer isso sim senhor...

Tenho dito... E sempre!!!

Da série: Posso até não concordar com o quê dizes, mas defenderei o seu direito de dizer...

Clique aqui para ler mais!

Da série: Sou mais rico que Eike "X" Baptist

EIKE BATISTA, TUDO QUE RECEBEU  EM MAPAS DA MINA E DESPERDIÇOU

O Globo de ontem, em página inteira, mostra como estão as empresas do homem que só falava em dinheiro e dimensão: “Em um ano serei o mais rico do Brasil, em três, o mais rico do mundo”. Agora tem patrimônio de 81 bilhões e dividas de 81 bilhões.
Tenta desesperadamente encontrar sócios para o Hotel Glória, parte mínima do seu ex-império. Não responde ao Santander, que publicou: “Em 2014, Eike não terá mais caixa”. E o BNDES, quando receberá? Sua principal empresa valia uma fábula na Bolsa, agora é apenas lixo.




Do blogue: Para quem entende o básico de contabilidade o homem tá sem um centavo no bolso. Abri minha carteira e encontrei R$ 2,00 (Dois reais). Tô dois reais mais rico que ele. E agora, quem vai pagar os carrinhos de Tor?

Da série: Nem tudo está perdido...

LENDO ESSE TEXTO DO Pe. ZEZINHO E PENSANDO COMO PODERIA SER DIFERENTE A ATUAÇÃO DOS GOVERNANTES SE HOUVESSE AMOR E RESPEITO AOS POBRES .

AOS POBRES COM CARINHO
Conto-lhes uma historia verídica. Aconteceu numa cidade de porte médio, e envolveu um prefeito jovem, médico, apaixonado pela sua vocação, amigo dos pobres e dos enfermos. Entendeu que poderia postular o cargo de prefeito para melhorar a situação da saúde no município. A prefeitura não tinha nenhum hospital, e havia três hospitais particulares na cidade. O pronto socorro da prefeitura não ia bem, sabia-o ele que era médico. Padecia de falta de recursos e de pessoal.

Aderiu a um partido que no Brasil inteiro registra baixo índice de corrupção entre seus afiliados e pediu liberdade, argumentando que se fosse eleito, melhoraria a situação da saúde e da alimentação no município. Depois dele o partido teria mais chance de governar por muitos anos, porque ha tempos o povo reclamava por essas melhorias. A direção do partido confiou nele, entendendo que isso seria bom para toda a região e ajudaria a eleger deputados estaduais e até deputados federais. Era do interesse deles uma vitória do jovem médico. Deu-lhe carta branca.

O jovem médico explicou sua plataforma de governo ao povo: cuidaria da qualidade da água, da alimentação nas escolas, faria aliança com os produtores de alimentos para que a comida dos hospitais e dos restaurantes e das escolas viesse do proprio município. Não faria praças, nem mexeria muito com o asfalto. Por quatro anos lidaria com a saúde dos idosos, das mães e das crianças. No fim da sua gestão, o minicípio teria melhor produção de alimentos; a renda ficaria na cidade.

Ganhou as eleições sem gastar quase nada. Sua conversa convencera os munícipes, até porque ele era um médico respeitado, que realmente gostava de pobres. Jovem ainda, com menos de 40 anos, conversou com os hospitais, um deles aos cuidados das religiosas católicas muito competentes, várias delas formadas em administração, saúde e enfermagem. Entendeu-se com o hospital envangélico, também ele bem administrado. Conversou com os envolvidos. Dividiu o Pronto Socorro em duas partes, transferiu para os dois hospitais de religiosos; conversou com os convênios com um dos quais se mostrou inflexível. Não exitou em descrenciar-se dele, no que foi seguido pelos hospitais locais. Outros convênios viriam. Em menos de um ano os hospitais atendiam a 80 % da sua capacidade, enfermos satisfeitos, velhinhos contentes como nunca e os pais entusiasmados com a melhoria da saúde das crianças.

Dois anos depois os hospitais tinham passado por reformas necessárias, as prefeituras de cidades vizinhas fizeram convênio para também também uso dessas facilidades, pagando a sua parte. As dispesas baixaram 30% e foi possível cuidar até do que não havia prometido cuidar: do asfalto, do ajardinamento, da melhoria das escolas.

Quatro anos depois não quis concorrer a reeleição. Tinha dívidas e precisava dar mais tempo á família. Mas pediu o direito de indicar o candidato que o substituiria. Indicou outro médico e uma renomada educadora. Venceu o médico. O município tem hoje outro aspecto, a região melhorou, cidades vizinhas copiaram seu modo de tratar a coisa pública, prosperou a saúde, prosperou a agricultura e a cidade e região tornaram-se um marco refêrencial.

Você me pergunta onde isto aconteceu? Posso assegurar que em minhas viagens nesse últimos 30 anos pelo Brasil conheci mas de 30 municípios como o que acabo de descrever. Habituados a criticar os políticos, às vezes esquecemos que alguns deles são joia rara. Não enriqueceram durante seu mandato. Há muitos bons governantes no Brasil. Muitos deles ainda jovens. Com homens e mulheres desse porte é que se fará o Brasil dos nossos sonhos; políticos com legítima vocação de administradores. Vi muitos deles e hoje sou bem menos pessimista quanto ao nosso futuro. Bons prefeitos existem! (Pe. Zezinho)
 
Retirado do face book.

Mi... mi... mi...

Leio no face alguém resmungando que o "tradicional" festival de quadrilhas de Coreaú foi pro beléléu... por água a baixo... Choraminga que não virá bandas famosas (caríssimas diga-se de passagem) que não virá pessoas de fora e outros mi... mi... mi... mais.

Ora bolas pois então... Desconheço este tradicional festival de quadrilhas. Mas se for mesmo tradicional o que poderá ocorrer a partir de então basta que contratem o forró pé de serra do Vicentim. Já está de bom tamanho. E não precisa vir ninguém de fora não. Pois neste período é bem possível que todos, de todos os lugares estejam empenhados em participar dos festivais de quadrilhas de suas respectivas cidades.

Que a festa seja dos munícipes e para os munícipes... E quanto mais barato melhor. Não sou de acordo o município ajudar a encher mais ainda a carteira de mega empresários principalmente de artistas que não representam a cultura do nordeste muito menos de quadrilhas juninas, (qual sucesso da dupla Zezé e Luciano fala de São João? E aquela banda de forró citada por quem tá de mi.... mi... mi...) desvalorizando a cultura e os músicos locais. Quem assim pensa como diz um amigo do face vive com os pés no Brasil e o coração nos estates.

É a modesta opinião deste escriba mor sucupirano.

              Tenho dito... E sempre!!!

quarta-feira, 12 de junho de 2013

As duas engenharias...

Como já relatei em outras mal traçadas linhas, pro atual sistema "muderno" sou um cavalo... E o que é pior: Caindo os dentes. Pois bem.

Este ano fez exatos vinte, vejam bem, eu escrevi vinte... Deixa eu soletrar para ficar bem claro: VINTE...
Pois bem 2: Exatos vinte anos que concluí meu curso superior com graduação na antiga Engenharia Operacional (É o novo!!! Royalties para o jornalista Neno Cavalcante) e de lá para cá nunca mais coloquei os pés numa sala de aula... É aí que o bicho pega... 

Pois bem 3: Sou da época em que fazíamos contas de cálculo estrutural, cálculo de mecânica dos solos dentre tantos outros a lápis e na cabeça. Nem uma calculadora de açougueiro (destas de quatro operações mais porcentagem) dispunhamos tamanha era as nossas deficiências financeiras da época...

Pois bem 4: Prancheta adaptada na base de compensado, régua paraléla nem pensar, um escalímetro, um conjunto peba de esquadros, duas nanquim 0,4 mm e 1,5 mm para rabiscar os sonhos de um profissional de sucesso na área de construção civil ...

Pois bem 5: Este era o patrimônio adquirido (acrescente aí com muita dificuldade) durante os quatro anos do curso por este agora escriba mor sucupirano... 

Pois bem 6:  Hoje ouço de José Ramalho, a música cidadão, clique aqui para ouvir também, e reflito:

Pois bem 7: Sou o operário... E acrescento à lamúria do personagem da melodia a minha indignação com a meneira como a ciência da construção e da edificação que tão se qualificou nestas duas décadas passada fora prostituída nos últimos tempos...

Pois bem 8: Prostituída sim...

Pois bem 9: Senão vejamos:

Pois bem10: A mesma engenharia que trata das construções e edificações privadas e pública se comporta mais ou menos assim:

Pois bem 11: Nas contruções da iniciativa privada a ciência dos meus sonhos é ágil, precisa, econômica e tempestiva. Tudo é feito dentro do mais rigoroso controle de qualidade sem causar transtorno ao cidadão e o que é melhor, no final é útil e da conforto e retorno. 

Pois bem 12: Mas quando o assunto é obras públicas a mesma ciência dos meus sonhos é mercenária, engessada, falsificada, inerte, ineficaz e por aí vai... É de doer, em qualquer coração de um profissional ético no ramo, sentir como se comportam nossos colegas quando o assunto é gestão de obras públicas. O planejamento estratégico e a eficácia adquiridas nos bancos acadêmicos vai pro béléléu... Nada é concreto... Nem o concreto utilizado... Tudo é descartável e impréstavel, para causar danos incalculáveis ao cidadão eleitor contribuinte (Royalties para Hélio Fernandes da Tribuna da Imprensa).  Que o digam os brasileiros mais atentos país a fora. A dinheirama gasta no Brasil para patrocinar este circo sem graça chamada copas nun sei de quê e nem praquê...

Pois bem 13: Mercenários de todas as estirpes nestes 8,5 milhões de km², teem enterrado num canteiro de lama sem fim, dinheiro que; se usados como se usa na iniciativa privada, daria para patrocinar não só as copas, mas as cozinhas, os quartos, as salas, garagens, as toilettes e por aí vai...

Pois bem 14: Aí sim... O brasileiro seria bem servido, não só pela engenharia como também por seu estado padastro... Mas infelizmente isso é somente um desabafo que será lido por poucos e não mudará em nada a maneira como coisa anda.

Pois bem...

...

Pois  bem...

Pois bem 50: Só a Zebra é a solução...

Tenho dito... E sempre!!!

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Quem ganha a guerra?


Não é de hoje e nem tampouco novidade. O País está em guerra!!!
-Mas em guerra? Contra quem? Perguntará o desatento leitor...
-Sei lá!!! Respondo eu... Contra ele mesmo? Talvez... Mas que tá... tá... Senão vejamos. Dois pontos, abre aspas e travessão.

O noticiário em suas linhas gerais, mostra o rio de sangue derramado diariamente pais a fora. Especialistas nisso e naquilo outro, pedem calma. Dizem que tá tudo sobre controle... -Tá tudo é sob o maior descontrole seus “dôtôres”... Que controle? Nem dos números de baixa vós tendes o controle... Pensem nisso...

-Pensaram? Se pensaram então me respondam a pertunta título desta modesta crônica sucupirana... Vamos!!! Vamos!!! Quem ganha a guerra?

….

-Retiscentes, vós ó gurus da antropologia, da sociologia e tantas outras … logias mais, silenciais. Por que?

Já que não respondeis, vou tentar ajudá-los... Nâo que seja eu, um mero escriba mor sucupirano detentor da verdade absoluta. Jamais ousaria sê-lo. Mas pensemos um pouco...

Se a guerra fosse na Idade Medieval, ganharia a guerra quem tivesse mais lanceiros, arqueiros....

Se a guerra fosse no século passado e houve muitas delas, ganharia quem tivesse maior artilharia, melhores tanques, canhões e por aí vai...

Mas a guerra é a de hoje e estamos perdendo... Todos indistintamente... O fogo amigo nunca fora tão destrutivo como está sendo em nossos dias. E por que perdemos?

Porque nos falta a mais precisa e poderosa artilharia para se vencer uma batalha no presente e também as que virão no futuro.

-E que troço é este, indagará o mais dos inquietos leitores desta mal traçadas linhas?

-Amado, estimado, idolatrado e tantos outros ...ados leitor. A mais precisa e poderosa artilharia para se vencer uma guerra no presente e é por isso estamos perdendo, se chama informação! Isso mesmo que você acabou de ler. Quer que eu soletre? Vamos lá então! 
I-N-F-O-R-M-A-Ç-Ã-O!!!

-Só isso?
-Só isso! Informação é o caminho para que a sociedade e os organismos do Estado unidos e em conjunto, combatam e saiam vitoriosos deste campo de batalha em que descontrolados os brasileiros se degladiam diariamente. Já pensaram num compromisso dos órgãos de segurança trabalhando seus sistemas de inteligência investigativa, alimentados pelas informações prestadas por o sofrido povo que clama por paz e sossego? Não tenho a menor dúvida de que em assim agindo o Estado brasileiro venceria e daria um basta neste derramamento de sangue inocente que ocorre diariamente. E o que é melhor. A paz reinaria na terra. Com certeza.

Tenho dito... E sempre!!!

domingo, 9 de junho de 2013

Alerta vermelho... Desta vez aos jovens em geral...

Pois bem:

Faz mais ou menos duas décadas um grupo político levou a Nação ao caos, econômico e social. Foi uma panicéia geral. Através de um estelionato político, um engodo do tipo  (BO) bom pra otário se apossaram politicamente do pais e o levaram à bancarrota justamente com o suor, a fome e a desgraça de milhões de trabalhadores brasileiros.

Desde que me entendi como gente neste mundo, (nem na época em que ainda criança fui marcado com uma foto do na epoca, ministro da fazenda Delfim Neto em um corredor esquisito do FMI com a manchete "Sem saída" na mais conservadora revista de publicação brasileira na década de setenta) vi o Brasil em situação tão vexaminosa.

Os homens que governaram esta nação de trabalhadores por toda a década de noventa levaram não só o pais mas tambem o sonho de milhões de famílias brasileiras a um pesadelo sem fim...

A recessão fizera este agora escriba mor sucupirano se frustar com a profissão na área de engenharia. A infra estrutura do país fora levada por estes senhores ao fundo do poço... Bando de mercenários... Quase tudo fora intregue à iniciativa privada que visa apenas lucro. Toda a riqueza da nação fora vendida (para não dizer doada) a preço de banana aos amigos do rei...

RECESSÃO.... Nunca se esqueçam meus caros leitores... Foram uma década praticamente perdida... Ordinários!!! ordinários!!!

Indignados com tanta miséria, o povo finalmente resolveu acreditar que a oposição vermelha, ao contrário do que pregavam os mercenários da direita não comiam criancinhas e elegeu em 2002 um homem do povo, operário que nos oito anos seguintes mudaria e para melhor a vida de milhões de brasileiros...

E mudou mesmo...  Não somente para os miseráveis desvalidos e esquecidos pelo Estado Padastro mas até mesmo para a tão miserável e mercenária direita que tambem ganhou com o crescimento econômico da nação na última década...

Pensando sempre na contramão e como diz um amigo blogueiro, "com os pés no Brasil mas o coração na Europa" estes ordinários nunca se contentaram em ver o trabalhador roer um osso com um pouquinho a mais de carne.

Nos últimos dias, um jovem senhor, que não me engana, representante da ultra conservadora, reacionária, preconceituosa e racista elite, proviniente da velha oligarquia gerada na República Velha que governou o pais até meados da primeira metade do século passado adentra sem pedir licença ao meu cafofo, oferencendo leite para o meu fraco café...

Tô fora seu dôtô!!! Vá enganar outros bestas.... Se é que ainda existem bestas nesta nação sucupirana. O senhor pode até enganar, não os bestas, mas os desinformados...

Sua ala política destruiu muitos sonhos. Meus inclusive...

Vem falar de inflação... de gastos governamentais... e outras coisas mais... 

Não sou otário a ponto de achar que qualquer que seja o governante, não importa se da agremiação "A", "B", "C" ou qualquer outro para melhor e bem governar tem sim que equilibrar contas. Qualquer pessoa que conheça pelo menos duas operações básicas de aritmética adição e subtração sabe muito bem que ganhos devem ser equilibrados com despesas. Os primeiros devem sempre ser pelo menos igual ao segundo. Nunca inferior...

Concordo que o balancete da nação deva bater, mas de maneira a não bater levando fome e miséria aos que sustentam esta patria.

Por que não propoem um equilíbrio de contas governamentais combatendo a corrupção crônica reinante neste país nos últimos quinhentos anos? 

-Porque é aí que o bicho pega...

É muito facil falar para desinformados, criticar o governo popular e se propor com a salvação da pátria...

Parafraseando um jargão de um programa humorístico, um não dois: "-Cale-se!!! cale-se!!! cale-se, seu dôtô...",  "-Seus passados lhes condenam"

Tenho dito... E sempre!!!






Resíduo alimenticio... "A viagem, tudo está conectado!"

Não é de agora que bato insistentemente nesta tecla. Clique aqui para saber qual é a tecla. 

Pois bem: Todo ou pelo menos quase todo mundo assistiu ao grande sucesso que foi a trilogia "The Matrix" produzida e dirigida pelos irmãos Wachowski no ínicio do século em que vivemos.

Pois bem 2: Para os fãs do gênero eis que recentemente assisti dos mesmos diretores e produtores  "A viagem, tudo está conectado!"

Pois bem 3: E como sou meio que adepto de uma conspiração eis que acho que estamos nos alimentando de resíduos...

Pois bem 4: Não na forma como os resíduos são apresentados na película, mas de uma outra forma quem nem por isso é mais nogenta.

Pois bem 5: Recomendo a quem ja viu a trilogia The Matrix a ver  "A viagem, tudo está conectado!"

Pois bem 6: E a quem não viu nenhum, que veja os quatros filmes. 

Pois bem 7: E que reflitamos sobre o assunto

Pois bem 8: Para não dizerem que não foram avisados, já vou mostando os rótulos da embalagem residual.


Tenho dito... E sempre!!!

 Fotos: By Manepa (Clicadas quando de passagem pelas gôndola de uma grande rede de supermercados nacional)
 Fotos: By Manepa (Clicadas quando de passagem pelas gôndola de uma grande rede de supermercados nacional)
 Fotos: By Manepa (Clicadas quando de passagem pelas gôndola de uma grande rede de supermercados nacional)
 Fotos: By Manepa (Clicadas quando de passagem pelas gôndola de uma grande rede de supermercados nacional)
 Fotos: By Manepa (Clicadas quando de passagem pelas gôndola de uma grande rede de supermercados nacional)
 Fotos: By Manepa (Clicadas quando de passagem pelas gôndola de uma grande rede de supermercados nacional)
 Fotos: By Manepa (Clicadas quando de passagem pelas gôndola de uma grande rede de supermercados nacional)
 Fotos: By Manepa (Clicadas quando de passagem pelas gôndola de uma grande rede de supermercados nacional)
 Fotos: By Manepa (Clicadas quando de passagem pelas gôndola de uma grande rede de supermercados nacional)
 Fotos: By Manepa (Clicadas quando de passagem pelas gôndola de uma grande rede de supermercados nacional)
 Fotos: By Manepa (Clicadas quando de passagem pelas gôndola de uma grande rede de supermercados nacional)

 

No comando!!!

Tudo começou faz mais ou menos uns vinte anos. Uma emissora de televisão local que exibe seu sinal a partir da capital da terra de Iracema iniciou a produção e exibição de um programa com o nome bem sugestivo (Pedaço de trilho) para a época onde durante mais ou menos uma hora exibia as mazelas, tragédias e agonias do povo sofrido da periferia. Vale lembrar que desde aqueles tempos imemoriais a cor predominante no estúdio e na própria logomarca do programa era vermelho. Nada demais, pois se vivemos em uma democracia e há liberdade de expressão isso não é coisa fora da lei.

Pois bem: Mas o troço, ou melhor o programa foi caindo no gosto do povão na periferia, depois fechando a audiência em forma de aspiral cônica atingindo o (mal?) gosto de todos. E com certeza deve vender, pois se mantém até os nossos dias e em expansão senão vejamos:

Pois bem 2: Passados mais de duas décadas constato com grande tristeza que nos atuais dias não somente uma, mas três emissoras locais estão exibindo e o que é pior, mais de 60 % de suas grades de programação as mesmas mazelas. Não que desejamos ocultá-las. De jeito "nium" como diria rorró a philósofa matuta que desenhava o nome nos quinze de novembro de outrora. 

Pois bem 3: Mas o que ganhamos em termos três emissoras de tv exibindo quase que diuturnamente as desgraças e as mazelas? Em que isso ajuda? Matérias extensas narradas por profissionais de competência não tão primorosas, que exaustivamente ficam repetindo frases desconexas apenas para chamar a atenção do telespectador incauto, ignorante... Se esguelam sem parar durante horas e horas com seus rostinhos de mocinhos, mas que não estão muito aí para o real problemas. Quando ele (o problema) passa pertinho se exaltam cobram das autoridades mas não passam dai. 

Pois bem 4: Depois se "canidatam" a algum cargo eletivo, geralmente ao parlamento e pronto. Ou melhor, "-Ponto final... Problema (dele apresentador é claro) resolvido.

Pois bem 5: E desta falha só um deles, coincidentemente o mais antigo, não enveredou por este caminho. Sua formação doutrinária o fez assim. Homem reto que apesar de apresentar tal programação sempre termina com uma mensagem nos convidando a refletir...

Pois bem 6: Estaria aí uma falha na grande Matrix? Não há harmonia... Não há esquilíbrio... Tudo tende a desendar... O povo já quase não mais se assusta... Sai feito gado tangido rumo ao seu afazer.

Pois bem 7: É Deus por todos nós...

Tenho dito... E sempre!!!

Bug

Quando ainda no início da segunda metade de século passado os cientistas começaram a desenvolver os computadores que ao contrário das mini parafernálias eletrônicas de hoje que cabem na palma da mão, eram gigantescas máquinas montadas em grandes predios com  circuitos a válvulas e estes davam problemas, iam os cientistas pesquisadores em busca do defeito e geramente encontravam besouros que buscavam abrigo em tais instalações devido justamente ao calor. E estes visitantes indesejáveis causavam os grandes problemas na época.

E assim ficou. Sempre que alguma máquina falha, vem-se logo o diagnóstico: É algum bug!"

Ou seja os besouros daquela época pagam até hoje pelos danos causados daquela época e também os do presente;

Lembrem-se bem: BUG. Deixemos os besouros de lados e passemos então a entender isso a partir de então como falha, que pode muito bem ser uma falha de construção física (hardware) ou lógica (software).

Tenho dito... E sempre!!!

domingo, 2 de junho de 2013

Verum dicetur!!!

Imprensa para ser séria e gozar de credibilidade, não importando o tamanho do veículo nem o alcance do mesmo, precisa ser imparcial, tempestiva, e relatora da verdade. Independentemente da relação existente entre seus donos, seus dirigentes, seus redatores e os envolvidos na notícia. "-Verum dicetur!!! Doa a quem doer. (Roayalties para aquele jornalista ultra preconceituoso e racista que acha que gari não pode desejar feliz natal) 

Para bajular e enaltecer nulidades e feitos de pouca ou nenhuma importância pelos deuses dos pés de barros que ocupam cargos efêmeros ou que momentaneamente se encontram com a carteira recheada, já nos basta aquela revista "FACES" que para vender seus exemplares presenteia o incauto leitor (ou seria oiador, já que quase não há textos, apenas fotos) com peças culinárias que posso muito bem adquirir por R$ 1,99 nas lojas de quinquilharias importadas.

P.S: E como o brasileiro é brasileiro mesmo, me lembro que na época do lançamento da caras, o humorista Ziraldo criou a revista BUNDAS.

P.S 2: E ainda provocou: "-Gostaria mesmo era de ver todos aqueles que mostram a bunda na Caras, ter coragem de mostar a cara na Bundas.

P.S 3: Genial! Só mesmo o pai do menino maluquino para criar trocadilho tão adquado à situação.

 
Tenho dito... E sempre!!!

Da série: Vir magnus...

Porque este cidadão, clique aqui para saber que é, não é exemplo e modelo para os políticos corruptos e gananciosos que usurpam este pais já faz uns cinco séculos?


                                  Tenho dito... E sempre!!!

sábado, 1 de junho de 2013

O bicho homem e seu problemas..

Gostaria de contar a você uma história hindu muito antiga.
Dizem que Deus criou o mundo. Tudo estava indo bem. Então ele criou o homem, e algo saiu errado. Com o homem, os problemas começaram. E naqueles dias, Deus vivia apenas na Terra. Ele havia criado a Terra para que pudesse habitá-la, e para viver nela. Essas árvores e essas flores, e esses rios e montanhas – para ele que os criaria? A história diz que ele criou a Terra para poder viver nela. E aqui estava ele, e tudo estava indo bem com os pássaros, árvores, rios e animais; tudo estava perfeito.

Então após o erro cometido com a criação humana, e os problemas começaram: O homem começou só reclamava. Ele não via se era noite, meia-noite, se Deus estava dormindo; ia até a porta de Deus para fazer suas reclamações. Ele sempre estava ali, O homem começou a enlouquecer Deus – ele não parava de reclamar. E o problema era o seguinte: se você resolve as reclamações do homem, então a própria solução cria mais reclamações.

Uma pessoa disse: “Preciso de chuva hoje”. E se Deus dá a ele a chuva, outra pessoa vem e diz: “ O senhor destruiu a minha casa – acabei de pintá-la!” Mas alguém estava precisando de chuva para seu jardim. Era impossível satisfazer a todos, por isso Deus perguntou a seus conselheiros o que deveria fazer. Alguém disse: “Seria melhor que o senhor fosse para o Himalaia, e por lá se escondesse.”

Deus respondeu: “Você tem razão, mas não sabe o futuro. Mais cedo ou mais tarde, um homem chamado Edmund Hillary irá ao Everest. Eles não vão me deixar em paz por lá. E quando souberem que estou no Himalaia, o mundo todo irá para lá. Não, isso não adiantará. Por um tempo, sim, algo temporário, mas você não conhece esse tal de Edmund Hillary. Eu já consigo vê-lo se aproximando, porque eu consigo ver o futuro.”
Com isso, os conselheiros disseram: “Então seria bom que o senhor fosse pra lua.” Deus disse: “Não. Por um tempo vai dar certo. Mas o homem vai para lá. O homem vai para todos os lugares.”

Até que um conselheiro sábio cochichou algo no ouvido de Deus, que concordou dizendo: “Sim, você tem razão.”

O velho homem disse: “É melhor que se esconda no homem mesmo. Entre no coração dele, bem no fundo, e esconda-se lá.”

Deus disse: “Você esta certo, porque ele nunca suspeitará... – Esse é o lugar onde raramente um homem suspeitaria que Deus possa estar – dentro de si mesmo.

Deus não é uma experiência. Ele está escondido dentro de você. Você não é apenas um esconderijo. Deus não é uma experiência, ele é quem faz todas as experiências.

Torne-se passivo, alerta, e de repente você o encontrará dentro de si mesmo. A história é verdadeira, completamente verdadeira... porque eu segui a historia e o encontrei. Não é ficção; é absoluta e literalmente verdadeira. Ele está escondido dentro d você.

Para ver esta matéria originalmente postada em 20 de setembro de 2011, clique aqui ó 

E para deixar claro...

...que a água que passarim não bebe, não pode ser ingerida por quem vai pegar o volante de automóvel qualquer que seja, eis que neste exato momento acabou de acontecer na Avenida Francisco Camilo no bairro Alto São José, nas proximidades do Ginásio Municipal violenta colisão entre um bugre e um poste de iluminação pública. Quando ao local eu cheguei alguns moradores da área me falaram que o acidente também atingiu duas senhoras moradoras da área e que as mesma já tinham sido socorridas para o hospital.

Imagens do ocorrido colhidas em primeira mão por este agora além de escriba mor sucupirano, reporter policial, já que a imprensa local corre léguas com medo de relatar tais fatos. Gosta mesmo é de gritar: "-Saúde!!!, quando os figurões da política e do poder econômico espirram.

Tenho dito... E sempre!!!

 Fotos: By Manuel de Jesus - Êpa!
  Fotos: By Manuel de Jesus - Êpa!
  Fotos: By Manuel de Jesus - Êpa!