Vejam a velocidade com que os governos levam nosso suado dinheirim...

terça-feira, 16 de julho de 2013

O manicômio...

Ei... ei... psiu... Você mesmo... voce que acabou de dar um clique na imagem abaixo de um rádio antigo da marca ABC Canarinho... É com voce mesmo que quero dialogar... Ou seria monologar? Sei lá... Quero apenas falar algo... algo que me veio à mente agorinha "mermo" neste finalzinho de tarde nostágico...

Pois bem: Dê-me um minutinho de sua leitura e ficarei grato... Eternamente grato... Vamos lá?

Faz muito tempo em uma conversa amigável com meu amigo e colega de trabalho Francisco Eleumar Vaz Cordeiro, ele me falou algo interessante.
Disse ele: "-Nos dias atuais a gente absorve somente em um único dia informações que um homem na idade média levava a vida inteira para tê-las."

Atentai bem para esta grande e dolorosa verdade my friends... E para que nos serve esta bagagem oceânica de informações, a não ser para nos tornarmos um pouco mais loucos neste manicômio em que se tornou o planeta?

Aí vi a foto abaixo em algum site, publiquei e vou grafar umas mal traçadas linhas. Me alembro como se hoje fosse dum pretérito que medido em anos da umas quatro décadas de tamanho, quando ainda moleque bem no pezinho da serra da penaduba se reuniam pelo menos uma vez por semana toda a vizinhança para ouvir rádio na casa de "rórró" a philósofa matuta que desenhava o nome nos quinze de novembro de outrora. Era só isso... O restante era somente paz e tranquilidade...

Devido ao alto custo das pilhas Ray O Vac, as amarelhinhas o Rádio ABC Canarinho era ligado somenteàs 16:00 h, de segunda à sexta feira para ouvir um programa de violas, adentrava à noitinha por que não podíamos perder o programa Varandão da Fazenda na Rádio Tupinambá de Sobral com o grande locutor Atibones Ximenes e mais uma horinha com as notícias da Vóz do Brasil... Nos finais de semana somente no domingo para ouvir a missa na Rádio Educadora de Sobral que se não me falha a memória pertencia à Diocese Católica...

Pronto!!! Isso era tudo que precisávamos para nosso laser. O restante era trabalhar e viver feliz... Bons tempos não?

Aí veio a máquina mágica de moer gente, chamam-na de televisão, e outras geringonças mais para entreter as pessoas... Aí veio mais notícias e o que é pior. Vinham ilustradas...

Aí vei esta tal de computador e f*d#u, ou melhor, melhorou tudo... Mardita incrusã digitá"  Há uma interação gigantesca e constante que não nos dá um só minuto de sossego...

É caros amigos... É realmente uma carga insuportável de informações para a gente... Não há filtros... Não sabemos para onde por os olhos... O cérebro fervilha... O coração se agita... Os nervos fervem...

Pare!!! Pare!!! Pare!!! Pare o mundo que eu quero descer... Ou então me deixe apertar a tecla return para ter paz e ser feliz novamente...

Tenho dito... E sempre!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário