Vejam a velocidade com que os governos levam nosso suado dinheirim...

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Para Fulô... JUANITA E RICHARD

domingo, 24 de novembro de 2013

Cronologia da Indiferença.

Voltando à questão urbanística de nossa urbe vamos tentar entender como ela é (des)tratada...

Tinha em meados dos anos oitenta a praça da matriz maltratada pelos anos, uns bancos premoldados em cimento e concreto com a inscrição. Coreaú 14.09.1966.

Isso mesmo! Até meados de oitenta a praça ainda estava com os bancos originais chegando aos vinte anos. Nada demais. Não havia vandalismo como nos dias atuais. E apesar de ultrapassados ofereciam mais conforto do que os atuais.

Aí o prefeito da época fez uma grande reforma. Trocaram os bancos por uns mais modernos. Em estruturas metálicas com acabamento em madeira e uns canteiros elevados. Era uma inovação e tanto para a época.

E de lá para cá pouca coisa ou quase nada fora feito. E quando fora feito foi em total desarmonia. Nem precisa ser arquiteto ou paisagista para sentir náuseas com as alterações feitas ao longo dos anos.

Em tão pouco espaço físico ao invés de imprimirem vias largas e retas o máximo possível, criaram desenhos de forma irregular com curvas  sem sentido. (Niemeyer morreria novamente só de vê-las).

Chegaram ao absurdo de darem um banho de tinta nos velhos bancos sem pelo menos trocarem as ripas de madeira que serviam de assento. Em cores alternadas de branco e azul. Se fosse pelo menos branco e preto vá lá. Era sinal de que todos concordam que só a Zebra é a solução. Mesmo assim a idéia era de tremendo mal gosto.

Depois nunca prova de mal gosto maior e serviço seboso como diria "rórró" a philósofa matuta que desenhava o nome nos quinze de novembro de outrora, colocaram uns mungangos que os amigos do rei na ocasião resolveram chamar de bancos. Construidos em plástico reciclável com aparência de ferro envelhecido com madeira usada (o politicamente in-correto) deixou a velha e boa praça com ares de marmota maior. 

Cada um a seu tempo imprimiram suas marcas de péssimo gosto diga-se de passagem. Constuiram quiosques a preço de ouro para serem demolidos posteriormente ao bel prazer do rei do momento, provando o quando desprezo tem pelo suado dinheiro do cidadão eleitor contribuinte (Royalties para Hélio Fernandes da Tribuna da Imprensa.)

Até covas rasas (Royalties para conceituado político local que não vou citar o nome para não me desincompatibilizar com o mesmo, pois não sei se o mesmo ainda concorda com o que ele mesmo outrora bem denominou) em praças pública foram edificadas para serventia nenhuma dar ao munícipe alheio às próprias necessidades.

O bairro onde moro apesar do crescimento populacional nas últimas duas décadas continua desprovido de qualquer espaço público de uso recreativo. A prosa e a brincadeira da meninado tem que ser na calçada.

No final do conjunto Cohab há ao que parece inacabado um belo conjunto de quadra esportiva, pista de cooper e rampas para a prática de esportes radicais sem uso, sabe-se lá o porquê. Construído sem estudo, sem planejamento, e quiçá num local onde não há demanda ou onde o público não dá o devido valor à obra, torna o investimento quase que perdido. É o velho ditado. Quem atira com pólvora alheia, não mede a distância...

E assim caminha a cidadania sucupirana. Sem a mínima noção de direitos e ao que parece com a máquina desazeitada... Isso mesmo. Sem jeito e sem azeite. 

Tenho dito... E sempre!!!







Urbanismo chinfrim...

Aproveitando a disposição de tempo e ausência de tédio eis que ontem passo mais ou menos uma hora de pé na praça da matriz enquanto e menor da prole gastava algumas calorias em uma câmera elástica, único meio de diversão para crianças no centro da cidade. E o que é pior. Pago.

Pois bem: Me bato de cara com um colega professor que já está nos altos níveis de graduação, com passagem por várias cidades brasileiras, e que naquele momento cumpria o mesmo ofício que eu...

Pois bem 2: Batemos a proza necessária e cravamos no calcanhar de aquiles dos governantes do reino de sucupira em especial nos últimos trinta anos...

Pois bem 3: E chegamos à conclusão:

Pois bem 4: A precariedade e a falta de equipamentos urbanos de se dá unicamente pelo fato de nenhum deles nos últimos tempos ter se integrados à vida cotidiana da cidade e de sua gente.

Pois bem 5: Senão vejamos. Dois pontos. Abra aspas. Travessão!

Pois bem 6: Não vemos os representantes do povo, salvo época de festas e em círculos fechados, sentados em praças, caminhando pelas ruas, batendo um papo com os comuns, correndo a vista sobre praças, logradouros etc. 

Pois bem 7: E por assim se comportarem ignoram a necessidade de tais objetos tão úteis à gente que só tem nesta cidade uma praça para prosear.   

Pois bem 8: Uma passagem mensal por estes lugares com certeza já seria o suficiente para que esta precariedade fosse notada...

Pois bem 9:  Aí deu 21:00 e o cão de guarda fora para casa cochilar... Ingeri um alpraz para acordar agora e grafar estas mal traçadas linhas... 

Tenho dito... E sempre!!! 

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Fera acuada...

A pressão que a violência esta exercendo sobre o cidadão comum deixando-o encurralado, está aos poucos transformando este mesmo cidadão que recua, numa fera agressiva e violenta.

De ontem até hoje a TV mundo cão (Royalties para o imortal da Academia Palmense de Letras João Teles de Aguiar) mostra quatro linchamento de bandidos na capital. Dois terminaram tendo que ir bater à porta de São Pedro. Conhecendo a procedência é bem provável que os mesmo não sejam recebidos e sejam obrigados a pedir abrigo em outro lugar. Outros dois escaparam fedendo. Isso mesmo. Literalmente fedendo pois foi peia até se borrarem...

Em um dos casos o apresentador mequetrefe satisfeito com o caso mas querendo agir com o politicamente correto diz que a população não pode aplicar o olho por olho. Diz ele: "-Tem que deixar que a lei toma da conta do caso."

E o cidadão comum que desconhece quem é esta Lei, que só aparece para preservar o que anda fora dela, ignora tal conselho e julga tempestivamente. É a terceira Lei de Newton na psique humana que não tolera mais o sofrimento, a angústia e o descaso do estado letárgico.

Tenho dito... E sempre!!!

Tv mundo cão versus apresentador mequetrefe...

E por que agora a cidade tem sinal de duas emissoras regionais da capital, eis que tenho assistido alguns programas policiais (que o imortal João Teles denomina e com razão de programa mundo cão) vejo em uma delas um apresentador mequetrefe falar do julgamento do mensalão.

Segundo ele os condenados o foram por comprar votos de deputados a pedido do ex presidente Lula, a fim de votarem medidas contra o povo. 

Logo contra o povo. Apresentadorzin "filho da puta" (Royalties para o Dr. King Schultz personagem do filme Django Livre) Se foi justo no governo do Lula que o povo miserável e trabalhador obteve melhorias na qualidade de vida.

E o jumento a quem lhe deram a mordomia de colocá-lo diariamente frente a uma câmera de TV para relinchar, ao invés de uma boa carroça cheia de pedregulho para puxar, foi mais além: Segundo ele, todas as votações no congresso durante o mandato do presidente deveriam ser anuladas.

Vai puxar saco da elite assim na puta que pariu.

P.S.: Estou um pouco intolerante... Corrigindo... Um pouco não... Muito...


Tenho dito... E sempre!!!


domingo, 17 de novembro de 2013

O grande erro do Lula, da Dilma e do Partido dos Trabalhadores

Aos "depromados", jovens e "jovens" e a todos que hoje dormem com o estômago forrado com uma saborosa sopa de costelas mas que por ignorância, bestialidade, vontade de se tornar um burguesinho de merda, dentre outros atributos de boateiros em geral umas perguntinhas, deste "ignorante" e "alienado" escriba mor sucupirano:

1. Qual a unidade monentária brasileira em 1980?

2. Qual a unidade monentária brasileira vigente a partir de fevereiro de 1986?

3. Qual a unidade monentária brasileira vigente a partir de janeiro de 1989?

4. Qual a unidade monentária brasileira vigente a partir de março de 1990?

5. Qual a unidade monentária brasileira vigente a partir de agosto de 1993?

O real cês sabem não é mesmo? Não sabem com certeza é quanto suor, lágrimas e sangue o brasileiro comum teve que derramar para chegar aonde chegamos. Isso é certo.

Uma pequena amostrazinha do nosso dindin, que em tempos outros amanhecia com valor para comprar um pãozinho mas que a tarde não valia mas nem o papel que o enrrolava.


























Pois bem: Se pesquisares um pouco notarão que em algum tempo atrás o dinheiro mudou de nome em pouco mais de um ano. 

Isso tudo resultado de uma economia falida, mal administrada e por aí vai. Nesta época nascia o Partido dos Trabalhadores. Concebido pela primeira vez na história um partido político puramente trabalhista e que lutaria por décadas para chegar ao poder e fazer pelo o operariado o que a elite dominante não fizera nos últimos cinco séculos e nunca fará. Engana-se o besta que pensar o contrário.

Implantado no ano de 1994, no governo do FHC, o real viera para dar um novo fôlego à economia e também ao já falido trabalhador brasileiro. Essa era a promessa inicial. Inicialmente cumprira o que prometera. Ajudou a eleger presidente o seu criador. E a reelegê-lo. Clique aqui e saiba mas sobre a releição. Na época não tinhamos um "Juaquim" no supremo e por isso o crime passou despercebido.

Mas não tinha nem terminado o primeiro mandato daquilo (Royalties para o jornalista Neno Cavalcante) e o Real quase foi pro brejo. Era final do ano de 1998. O real passou por uma crise tal qual os papéis de Eike neste fatídico ano de 2013.

Aí veio inflação, veio desvalorização da moeda, veio desmando administrativo, doação do país aos amigos do Rei e por aí vai. Mas a pátria estava salva. A segunda eleição estava ganha. E isso era o que importava.

Novamente reiterando, o público a que me referi logo no início destas mal traçadas linhas não lembram de nada disso. Ainda estavam sujando as fraldas. E como o brasileiro tem memória curta também não lembra do sabor do angu azedo.

Aí veio a eleição de 2002 e finalmente um cabôco igual a mim chega à presidência deste país, para mudar definitivamente e para melhor a vida de milhões de miseráveis desvalidos da sorte. É bem verdade que muito ainda há por fazer. E falhas também foram cometidas. Mas com tudo isso é inegável que mil vezes melhor o PT fez do que todos que anteriormente governaram a senzala.

A "mardita incrusã digitá" que tem seu lado bom diga-se de passagem também serve para uma falange de alienados políticos e sonhadores com o perfume das fronhas elitistas disseminarem indiscriminadamente preconceito contra que lhes sustenta um guarda chuvas.

Rasguem estes seus "depromas"  velhos e voltem a estudar. Talvez se tivessem que sentir as dificuldades de adentrar pela porta da frente nas poucas faculdades existentes quando ainda nem respiravam o oxigênio na terra fossem mais ponderados. O governo popular do PT cometeu um grande erro sim. Permitir a criação de faculdades de fundo de quintal para espalhar diploma de graduado para quem não tem uma massa encefálica suficiente nem para adentrar ao jardim da infância. Esse foi o grande erro do Lula, da Dilma de do Partido dos Trabalhadores.



Tenho dito... E sempre!!!


sexta-feira, 15 de novembro de 2013

O quinze de novembro de 1889 na ótica espírita

"A proclamação da República Brasileira, como índice da maioridade coletiva da nação do Evangelho, há de fazer-se sem derramamento de sangue, como se operaram todos os grandes acontecimentos que afirmaram, perante o mundo, a Pátria do Cruzeiro, os quais se desenvolveram sob a nossa imediata atenção. Doravante, o Brasil político será entregue à sua responsabilidade própria. As transições se realizarão acima de todos os cultos religiosos, para que todas as conquistas se verifiquem fora de qualquer eiva de sectarismo. 

Os discípulos do Evangelho sofrerão, certamente, os efeitos dolorosos da borrasca em perspectiva; estaremos, porém, a postos, sustentando o Brasil espiritual,  que, de ora em diante, passará a ser o nosso precioso patrimônio. Articularemos todas as possibilidades e energias em favor do Evangelho, no país inteiro, e a obra de Ismael derramará as bênçãos fulgurantes do céu sobre todos os corações, na estrada de todos os felizes e de todos os tristes da Terra. 

"Acordemos a alma brasileira para a luminosa alvorada desse novo dia! "No capítulo das instituições humanas, os esforços que despendemos até agora estão mais ou menos encerrados; compete-nos, todavia, em todos os dias do porvir, conservar e desenvolver a "melhor parte", espiritualizando essas mesmas instituições, dentro das grandes finalidades de todos os labores das esferas elevadas do plano espiritual. 

"Bem-aventurados todos os trabalhadores da seara divina da verdade e do amor, pois deles é o reino imortal da suprema ventura!"

As falanges do Infinito, sob as bondosas determinações do Divino Mestre preparam, então, o último acontecimento político, que se verificaria com o seu amparo direto e que constituiria a proclamação da República. Todas as grandes cidades do país, com o Rio de Janeiro na vanguarda, se entregam à propaganda aberta das idéias republicanas. Os espíritos mais eminentes do país preparam o grande acontecimento. Entre os seus organizadores, preponderam os elementos positivistas, para que as novas instituições não pecassem pelos excessos da paixão sanguinolenta dos sectarismos religiosos, e, a 15 de Novembro de 1889, com a bandeira do novo regime nas mãos de Benjamin Constant, Quintino Bocaiúva, Lopes Trovão, Serzedelo Corrêa, Rui Barbosa e toda uma plêiade de inteligências cultas e vigorosas, o Marechal Deodoro da Fonseca proclama, inopinadamente, no Rio de Janeiro, a República dos Estados Unidos do Brasil. O grande imperador recebe a notícia com amarga surpresa. Deodoro, que era íntimo do seu coração e da sua casa, voltava-se agora contra as suas mãos generosas e paternais. Todos os ambientes monárquicos pesam esse ato de ingratidão clamorosa; mas, a verdade é que todos os republicanos eram amigos íntimos de D. Pedro; quem não lhe devia, no Brasil, o patrimônio de cultura e liberdade? 

Os instantes de surpresa, contudo, foram rápidos. O nobre monarca repeliu todas as sugestões que lhe eram oferecidas pelos espíritos apaixonados da Coroa, no sentido da reação. Confortado pelas luzes do Alto, que o não abandonaram em toda a vida, D. Pedro II não permitiu que se derramasse uma gota de sangue brasileiro, no imprevisto acontecimento. Preparou, rapidamente, sua retirada com a família imperial para a Europa, obedecendo às imposições dos revolucionários e, com lágrimas nos olhos, rejeita as elevadas somas de dinheiro que o Tesouro Nacional lhe oferece, para aceitar somente um travesseiro de terra do Brasil, a fim de que o amor da Pátria do Cruzeiro lhe santificasse a morte, no seu exílio de saudade e pranto. Jesus, porém, consoante à sua promessa, lhe santificaria os cabelos brancos. Uma tranqüila paciência caracterizou o seu inenarrável martírio moral. O grande imperador retirou-se do Brasil deixando, não um império perecível e transitório do mundo, mas uma família ilimitada, que hoje atinge a soma de quase cinqüenta milhões de almas. Visitado pelo Visconde de Ouro Preto, no mesmo dia em que este chegava à capital portuguesa, o imperador lhe declara com serena humildade: — Em suma, estou satisfeito... E, referindo-se à sua deposição, acrescenta: — É a minha carta de alforria. Agora posso ir aonde quiser. Naqueles amargurados dias, o generoso velhinho se encontrava às vésperas do seu regresso à pátria da luz e da imortalidade.

No Brasil, iam ser continuadas as suas tradições de amor e de liberdade, pelas forças militares, que, a seu turno, as entregariam aos grandes presidentes paulistas. Nunca a sua figura de chefe da família brasileira foi esquecida no altar das lembranças da Pátria do Evangelho, e não foi só o Brasil quem lhe reconheceu a inesquecível superioridade espiritual.

Conta-nos Múcio Teixeira, então Cônsul-Geral do Brasil em Caracas, que ao chegarem, até lá as notícias dos acontecimentos de 15 de Novembro, desenrolados no Rio de Janeiro, ao entrar no Palácio do Governo da República vizinha, ao qual, logo depois, solicitou o seu exequatur, o Dr. Rojas Paul, eminente político sul-americano, encaminhou-se ao seu encontro, exclamando: — Senhor Cônsul-Geral do Brasil, peça a Deus que a sua pátria, que foi governada durante meio século por um sábio, não seja doravante levada pelo tacão do primeiro ditador que se lhe apresente. E, abraçando-o, sensibilizado, concluiu: - Acabou-se a única República que existia na América — o Império do Brasil.

Do blogueiro: Texto retirado do livro, Brasil, coração do mundo pátria do evangelho. Obra psicografada pelo espírito do poeta Humberto de Campos através do médium Chico Xavier.

2. Obra que sempre recomendei a leitura por parte de todos os mestres docentes, em especial os da área de ciências humanas.

Para download do livro completo clique aqui

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Vinho amargo...

Da série: Em curto bate papo interface com amigo virtual o mesmo me indaga se eu achava que Dirceu, não Marília, mas o Zé dormiria em cana hoje?

Retruquei: Não aposto e nem desejo isso para o grande combatente e guerrilheiro. Quando prenderem todos os ladrões que lesaram a pátria nos últimos quinhentos anos podem investigar com mais precisar e diante de provas podem prender quem mais for corrupto. Mas onde estão mesmo as provas contra o Zé?

Canalhas, hipócritas, mercenários. Que parem nas cadeias condenados por crimes todos os corruptos e larápios que gerem a coisa pública. Mas por que esta perseguição justamente aos supostos corruptos (quais as provas) do PT?

No sul do país denúncias e mais denúncias de roubo e corrupção vinda de bem longe nos governos da administração branca e da mercenária elite golpista são abafados pela mesma mídia que denuncia muitas vezes sem provas corrupção no governo popular que tirou milhões de miseráveis da linha de pobreza. 

Quem comeu angu azedo nós últimos cinquenta anos e não morreu de úlcera gerada por estômago vazio e que hoje toma sopa de costela sabe muito bem do que estou falando.

Não vou perder meu valioso tempo relatando aqui escândalos e mais escandalosos da direita golpista. Os informados já os conhecem. Os que se interessar podem pesquisar.

Como diz o jornalista Paulo Henrique Amorim do Conversa Afiada, Dirceu pode até ser preso, mas os que comemorarem vão brindar com vinho amargo...

O povo brasileiro já sabe quem fez melhor por eles. Os apenas um por cento, golpistas, preconceituosos, e burgueses de merda que façam: tim... tim... Mas o sabor da seiva bacus será um tando azedo. Como eles sempre foram.

Tenho dito... E sempre!!!

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Leão faminto...

Aguardando o final de semana já muito irritado e impaciente... Por isso cuidado com as besteiras que vão escrever, postar e falar... Não quero testemunhá-las... Reagirei como um leão faminto... Muito mais faminto que o leão do fisco brasileiro...

Tenho dito... E sempre!!!
E agora "intelectuais" de direita que vivem compartilhando falsas notícias a respeito do PT, do Lula, da Dilma e de tantos outros membros do governo popular que ajudar a milhares de brasileiros a mudarem de vida. (Não quero aqui dizer que não exista maculados nele *governo*, mas dos males o menor) Mas quero ver é compartilharem essa matéria. Se a mulher do mineirinho não vota nele. Por que eu, você, e os brasileiros comuns e mortais votariam? Pense bem...

Por que o defendo.  Saiba aqui ó...

Aos cheirosos

Da série: Aviso aos "intelecutais" de direita e aspirantes a burgues que sonham em adentrar aos salões da elite, mas que nunca o farão pela porta da frente, serão convidados apenas a lavar a louça na copa. (Cuidado com a porcelana, ela é finíssima e se quebrares serás chicoteado) por que não compartilham isso?

Ah!!! Não se esqueçam de comprar o perfume... Não vale desodorante de supermercado não...


Sinta o cheiro aqui ó!!!

Aos "pensadores"


Da série: Pergunta que não quer calar por que ninguém ainda respondeu. Aos que andam por aí compartilhando que o ex presidente Lula e alguns membros do PT são bilionários às custas de roubo e de corrupção qual é mesmo a posição deles na lista da Forbes? 

Provocados desse jeito eu iria buscar a informação... Ainda não foram... Foram e não encontraram...

Por que não tem a decência de postar que estavam enganados... Que apenas serviam de zumbis da elite mercenária, preconceituosa, racista...

Por que não tem a decência de dizer que o "deproma" véi de graduação, especialização e tantos outros ....ção... não vale nada, que não servira nem para ensinar a pensar...

Vamos gente!!! Que tal calçar a sandália da humildade?

Tenho dito... E sempre!!!

Da série: Convite irrecusável...


Vamos pensar um pouco...

"Existem três tipos de gente no aspecto politico: Os que são da elite mercenária, os que não são (eu sou um deles) e os que não são e por sonharem em ser se tornam os Joaquins Silvérios da vida... É preciso acabar com a terceira classe. Não importa os meios. Nem que seja impurrando-os para a copa da grande mansão. A louça os espera na pia... Preparem as luvas e o detergente..."

Tenho dito... E sempre!!!

Progresso: Lei de Talião...

Da série: O mundo está ficando um tanto insuportável de viver... Violência, crises políticas, econômicas e sociais fazem estremecer os mais pacifistas... Só há dois caminhos: Puxar o cordão e descer na próxima estação ou se tornar o sujeto ativo e aplicar a lei de talião... Há muitos casos por aí... Você decide... 

Entenda...

Da série:

Da série: Aos de memória curta que hoje comem sopa de costela, e falam mal do PT, do Lula e da Dilma fazendo apologia à mercenária direita e que sonham entrarem nos grandes salões, se esquecendo que comiam angu azedo quando eles (elite) governaram, que tal reavivar a memória?

Entenda minha ira!!!

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Primeira Gestação...


Da série: Incômodo cruel... Meu amigo Dr. João Joaõ Alberto Teles. A banda esquerda inferior e superior da cremalheira estar a doer tal qual dor de parturiente na primeira gestação... Será que devo procurá-lo e fazer extração total destas mazelas...

Já tô ficando velho e a vaidade não mais me acalenta... Posso findar meus dias que espero Deus me reserve muitos, lambendo a rapadura e um adocicado caroço de manga. 

Não me importo com isso... Quero é alívio...



Tenho dito... E sempre!!!

Da série: Continua a pergunta:


Hoje meso vi compartilhamento de uma foto acusando o ex presidente Lula de estar bilionário às custas de roubo...

Aí eu perguntei qual a posição ele ocupa na lista da forbes.... Silêncio sepulcral...

Vamos gente!!! Soltem o verbo.... Tô de olho... E furioso feito um leão faminto...

Só adiantando: Matéria em emissora de rede nacional, falava de uma lei que obrigaria os partidos a publicarem em seus sites os nomes dos doadores juntamente com os respectivos valores recebidos...

Logicamente não passou... Dez votos contra. E olha só quem a emissora fez questão de dizer que não votou a favor... 

O mineirinho boa praça... Isso mesmo... Aquele que nos chama a conversar... Será que ele prefere dizer a quantia recebida no pé do ouvido do eleitor?

Sei não... Não importa o partido. Pode até ser o meu. Foi contra esta lei. Foi contra a transparência...

Vetado...


Tenho dito... E sempre!!!

Da série: De saco cheio...


Destes portais de internet leia-se (bol, uol, globo, r7 dentre outros) que ficam mostrandos celebridades sonrizal... É o famoso sei quem, famosa sei lá o quê e por aí vai... Agora mesmo um deles diz que a cantora? preta gil emagreceu... 

Tudo bem. Nunca acompanhei suas medidas... Mas como acompanho um pouco do que rola no meio musical, fico a me perguntar: "-Estaria eu em côma quando esta criatura compôs ou cantarolou alguma coisa?"


Me reeeeeeespondam por favor!!!!

Da série: Pode apostar contra...


Segundo notícias internacionais o democrata Bill de Blasio vence as eleições para prefeito da maior metrópole do mundo... O jeitão de boa praça que critica as abordagens rústicas feitas por policiais a suspeitos em geral trará resultados... Em poucos anos a tranquilidade da Big Aple moldada sob a tolerância zero imprimida na gestão de Rudolph Giuliani será quebrada... 

Esperem só para ver...

A humanidade desenfreada, ao que parece não está tão preparada para se vestir de setin... 

No Brasil, mais especialmente no meu reinado sucupirano, a manta que aquecerá o frio será de trama bastante rústica...



Tenho dito... E sempre!!!

Da série: Nanquim e prancheta: Obras de infraestrutura urbana, seja ela viária ou de uso de pedestres, devido ao alto custo de execução e transtornos que causam devem ser projetadas para durarem no mínimo meio século, sé é que devido ao dinamismo da vida como um todo, não podem ser feitas para durarem a eternidade...

O resto é maneira de torrar o suado dinheiro do cidadão eleitor contribuinte (Royalties para Helio Fernandes da Tribuna da Imprensa).


Tenho dito... E sempre!!!

Da série: Encolerado:


E palavra ou conjunto delas que anda me tirando o já restinho de paciência: "Mobilidade urbana". Daria um telequete no cabôcô que inventou tal termo...

Só se ver matéria desta ou daquela cidade que vamos fazer túnel, viadutos, rotatórias e por aí vai... Rios e rios de dinheiro escoarão juntamente com o concreto...

Tem nada não... Daqui a vinte anos implodimos e construímos tudo denovo... Não é assim que está fazendo o Rio de Janeiro com aquele elevado de quinze quilômetros que ruirá em breve?

Como diz o imortal da Academia Palmense de Letras João Teles, é a turma do sem jeito...


Tenho dito... E sempre!!!

Da série: Se gritar pega ladrão...


E eis que passa matéria em noticiário da TV local, diga-se notícias do estado, onde o repórter indagam onde as pessoas pretendem gastar o dinheiro do décimo terceiro salário... Várias são as respostas. 

Fato que não espanta quem lida com finanças...

Economista recomenda as pessoas a regularizaram os débitos que mais oneram o orçamento, tipo liquidar faturas atrasadas dos cartões de crédito e os limites de cheques especiais, sob o argumento de que as taxas giram em torno de 10 % a.m.

Não é de estranhar que a agiotagem anda com o sorriso de orelha a orelha... Eles cobram apenas cinco por cento...

Bezerra da Silva nunca teve tão atual...


Tenho dito... E sempre!!!


sexta-feira, 1 de novembro de 2013

A falencia...

Apesar de brejeiro Tião tinha lá suas vaidades e caprichos...  Era um comum mas não desejava uma vida comum ao lado de Fulô... Sonhara em tê-la como joia rara no centro de um belo jardim... Os tempos difíceis aumentava cada dia mais a distância deste sonho realizado...

No ápice do desespero por tamanha impotência de não conseguir tal feito e se encontrando sem eira nem beira, ouvira da amada com grande tristeza advertência, dos futuros sogros sobre a negação para possível socorro caso incorresse em erro de contrair convivência afetiva mais próxima com a joia rara do reino sucupirano...

Não deu outra... Sem dar nem pedir explicação, (o destinho cruel os condenaria ali a tristeza e desilusões quase que eternas) bateu botas cabisbaixo rumo ao nada...

Um nada só poderia ir em busca do nada... Como um nada poderia ter o tudo... Fulô era, é e sempre será tudo... 

Amargaria no porvir dos anos, dias e noites de tristeza e saudades...

E nunca mais andaria nos trilhos... Nunca mais... Nem sonhara em ser feliz... 

Como uma papola rubra Fulô resistira às intempéries e à rusticidade do rastel insensível... Incantadora como sempre fora...

Tenho dito... E sempre!!!